O que era para ser uma averiguação por maus-tratos a animais nesta terça-feira (1) acabou gerando a descoberta de um cemitério clandestino de cachorros, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Na ação realizada pela Polícia Civil do Paraná (PCPR), que contou com o apoio de fiscais e veterinários da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, um casal foi preso em flagrante. Duas armas de fogo e munições também foram apreendidas.

+ Leia mais: Dois cães de Curitiba testam positivo pra coronavírus e têm sintomas específicos

Segundo a polícia, a denúncia partiu da própria Secretaria Municipal do Meio Ambiente, logo após terem visitado o local e notarem um cachorro em condições precárias. O animal precisava de tratamento veterinário, mas os tutores deixaram o cão morrer. Foi durante uma nova vistoria, já com a presença dos policiais, que o cemitério clandestino foi descoberto no quintal da residência. O cemitério tinha quatro corpos de cachorros enterrados, sendo um ocultado ainda na noite desta segunda-feira (30). Além das armas, 21 munições sem documentação foram apreendidas.

“Recebemos um pedido de apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente da Prefeitura de São José dos Pinhais, pois dias atrás os agentes tinham ido ao imóvel e encontrado condições inadequadas em animais que viviam ali. Chegando ao local, encontramos praticamente um cemitério clandestino de cachorros, sendo que um havia sido enterrado de ontem (segunda-feira) pra hoje (terça-feira). Demos voz de prisão por maus tratos, o casal foi preso em flagrante. Em um dos cômodos encontramos duas armas de fogo e várias munições sem documentos”, explica o delegado Matheus Laiola da Delegacia de Meio Ambiente.

De acordo com Laiola, os corpos dos cães passarão por perícia. O casal foi preso em flagrante e sem nenhuma possibilidade de fiança.

+ Leia também: Coronavírus avança e Conselho Regional de Medicina faz alerta máximo: “profissionais de saúde no limite”