Cruzar com um Chevette pelas ruas costuma atrair um olhar mais atento daquele motorista mais antigo. O modelo da Chevrolet marcou época na indústria nacional, sendo vendido entre 1973 e 1993, com mais de 1,6 milhão de unidades emplacadas.

Um pouco da história deste clássico que sobrevive ao tempo será contada neste sábado (29) no 2.º Encontro do Clube Chevetteiros Curitiba. O evento fez tanto sucesso em sua primeira edição, no mês pasado, que os entusiastas trataram de emendar uma nova oportunidade para apreciar e exibir seus ‘xodós’, nas versões hatch e sedã.

E buscaram um local maior e acostumado a receber fãs e admiradores do antigomobilismo: o Espaço Phoenix, no Tarumã. A intenção é reunir dezenas de modelos de diferentes épocas, das 9h às 17h, não só de clubes e de Curitiba, mas de outras cidades e estados.

Chevette foi um carro muito popular, com apogeu no fim dos anos 70 e meados da década de 80. Em 1983, ele foi o automóvel mais emplacado no país.

Do modelo da Chevrolet derivaram a perua Marajó (fabricada de 1980 a 1989) e a picape Chevy 500 (produzida de 1983 a 1995). “É uma oportunidade de um dono de Chevette conhecer como funciona o clube e sua organização, além da troca de experiência e informações”, destaca Leandro Bittencourt, presidente do Clube Chevetteiros Curitiba.

Se você é proprietário de Chevette ou derivado e quer fazer parte desta confraternização, é só chegar e estacionar seu veículo nas dependências do Espaço Phoenix. Os 20 primeiros ganharão uma placa decorativa. A participação é gratuita, bem como a entrada para visitantes.

A partir das 9h, expositores e o público serão recepcionados com um café da manhã. E durante todo o dia a cozinha do bar Phoenix American Mex(anexo à exposição) ficará aberta com um cardápio especial, como hambúrgueres, batatas suíças e drinks, além de barracas com espetinhos e chopp e também com o comércio de lembranças e peças automotivas.

Clube Chevetteiros Curitiba atenderá os interessados em virar sócios do grupo. O Espaço PhoenixPhoenix American Mex fica na BR 116, 6.000, no Tarumã, esquina com a Rua Raphael Papa, 1.600. Mais informações: (41) 3363-9275 ou pelo Facebook do encontro.