Muito calor durante todo o dia e pancadas de chuva à tarde, com grande volume de água e ventos fortes. Esta é praticamente a rotina diária de Curitiba nos últimos dias. E quando a pancada vem, às vezes deixa casas sem luz e galhos caídos pelas ruas, pondo em risco pedestres e motoristas. Caso isso aconteça, existe um procedimento a se seguir para pedir “socorro” para a Prefeitura de Curitiba. Hoje há 320 mil exemplares de árvores, algumas de grande porte, próximos a residências na cidade.

O caminho a seguir é buscar o Central 156, pelo telefone ou site. O atendimento acontece por ordem de chamada e também de acordo com a gravidade da situação relatada. “Nossas equipes irão priorizar casos emergenciais, que são os que apresentem obstrução de ruas”, explica o diretor do Departamento de Produção Vegetal, responsável pela arborização da cidade, José Roberto Roloff.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias de hoje sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Quando a queda acontecer dentro de imóveis e envolver risco às pessoas, é o Corpo de Bombeiros quem deve ser acionado pelo telefone 193. Em vias públicas, se houver comprometimento aos cabos de energia, o melhor caminho é acionar a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) pelo telefone 0800 51 00 116. “O serviço de retirada, nestes casos, só pode ser feito com o desligamento da energia, para evitar acidentes”, esclarece Roloff.

Apesar da manutenção feita pelas equipes de arborização, não há como garantir que árvores sadias não terão desprendimento de galhos ou quedas neste período. O município faz o monitoramento, podas preventivas e retirada de agentes parasitas, além de promover as vistorias e atendimentos solicitados pela população.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Homem desaparece com enxurrada causada por temporal na Grande Curitiba