Para quem gosta de observar o céu, os próximos dias serão ideais para presenciar fenômenos astronômicos. A chuva de meteoros Lírida (ou Lyrids), pode ser vista da Terra de 15 a 29 de abril e, segundo o Observatório Nacional, até 18 meteoros por hora poderão ser vistos nas condições ideais: céu limpo e local pouco iluminado.

“As chuvas de meteoros acontecem quando a Terra cruza as nuvens de detritos deixadas, principalmente, por cometas. E basicamente, todo mês, a gente tem uma ou mais chuvas de meteoros acontecendo, pois a Terra está sempre cruzando essas nuvens de detritos”, explica o professor de Física e Astronomia e  diretor do Parque da Ciência, Anísio Lasievicz.

+ Leia mais: Após temporal com granizo e estragos no Paraná, veja a previsão do tempo!

Segundo Anísio, a chuva de meteoros que está ocorrendo é causada por um cometa chamado Thatcher, que passou em meados de 1850 nas proximidades do Sol e, atualmente, seus detritos produzem esse fenômeno chamado de Líridas.

“Curitiba é uma grande cidade e isso atrapalha bastante a visibilidade, por conta da poluição luminosa. Mas as Líridas, mesmo tendo uma ocorrência baixa, de 15 até 20 meteoros por hora, tem meteoros bem brilhantes e que deixam um rastro bem evidente no céu, isso facilita a observação mesmo nos grandes centros”, salienta.

As dicas para quem quer assistir esse fenômeno são simples, mas exigem paciência e sorte. “O ideal é estar em locais altos, afastados dos grandes centros e de muita iluminação, ter paciência, ter sorte de olhar pro lugar certo, no momento certo, e olhar sempre para o lado Norte. O melhor horário é durante às 2h30 e 4h da manhã”, revela.

Eclipse lunar total

Além da chuva de meteoros, um eclipse lunar total está previsto para acontecer na madrugada entre o dia 15 e 16 de maio. Esse fenômeno astronômico acontece quando a Terra está posicionada entre o Sol e a Lua e bloqueia totalmente a chegada de luz na superfície lunar.

+ Viva Curitiba: Aos 80 anos, Gilberto Gil volta a Curitiba para show único no Teatro Positivo

“Normalmente ocorrem quatro eclipses ao ano e sempre aos pares, ou seja, quando ocorre um eclipse lugar significa que 15 dias antes teve eclipse solar. Nesse caso, no dia 30 de abril haverá um eclipse solar visível somente no extremo Sul do Rio Grande do Sul e, na noite do dia 15 de maio, teremos o eclipse lunar total, visível em todo o continente americano”, explica o professor.

O último eclipse lunar total visível aqui no Brasil aconteceu no dia 27 de julho de 2018 e, após o previsto para maio, o próximo deve acontecer somente no dia 14 de março de 2025. “O eclipse não precisa de equipamentos para ser visto, mas caso a pessoa tenha um binóculo ou telescópio, a visão fica ainda melhor. Além disso, é visível de qualquer local em que seja possível ver a Lua e, claro, o céu precisa estar sem nuvens”, orienta Anísio.

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.