O tempo nesta terça-feira (27) em Curitiba deve se manter instável por causa da passagem de uma frente fria pelo Paraná. Segundo o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), chuvas estão previstas para ocorrer a qualquer hora do dia, com chance de descargas elétricas e ventos moderados. A instabilidade atmosférica deve perder força até a madrugada de quarta-feira (28), quando uma massa de ar polar invade o estado, a partir da região Oeste, e derruba as temperaturas mínimas para perto de 0º C. Há, inclusive, um alerta de declínio de temperatura.

Ainda nesta terça, na capital, os termômetros devem marcar máximas em torno dos 22º C, no período da tarde. Já as mínimas previstas para o início do dia giram em torno dos 9º C. Não deixa de ser um amanhecer de inverno, mas a queda brusca nos registros de temperaturas prevista para a quarta-feira deve gelar bem mais os ossos.

Segundo o Simepar, “a partir da retaguarda da frente fria de um ar mais frio de origem polar, espera-se um declínio mais acentuado de temperaturas. Há possibilidade, com isto, de que alguns setores a Oeste e Sul do estado registrem possivelmente os menores valores de temperatura no dia, no final da terça-feira”.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta Laranja para esta terça-feira, em todo o Paraná e Santa Catarina, avisando sobre o declínio brusco nas temperaturas dos próximos dia e o risco que isso pode trazer para a saúde das pessoas. Além da previsão de frio intenso na quarta-feira, na quinta-feira (29) a temperatura continua em queda e a mínima pode chegar aos -2ºC em Curitiba, com máximas não passando dos 10º C.

Frio intenso

O frio previsto pode ser até mais intenso, se comparado com as baixas temperaturas dos últimos dias. “Teremos um declínio razoável de novo. Como a atmosfera atual tem o frio como característica, o frio atual pode potencializar o comportamento da nova massa de ar. Mas a massa de ar frio vem depois da chuva, que em alguns pontos pode chegar de forma razoável”, revela o meteorologista Fernando Mendes, do Simepar.

Ondas de frio em Curitiba

O frio que está a caminho de Curitiba pode ser considerado como a terceira e maior onda de frio que atinge a capital neste ano. Em 19 de julho, Curitiba registrou 0,9ºC, antes, em 30 de junho, a temperatura chegou a 0,1ºC.

A frente fria é como um para-choque, uma região de fronteira entre uma massa de ar mais aquecida e outra com ar mais frio. “É justamente nessa região de fronteira que gera instabilidade. A medida que a massa de ar frio avança, ela empurra esse sistema. A chuva antecede essa condição de resfriamento”, finaliza Mendes.