Promover saúde por meio da prática regular da atividade física e da boa alimentação. Esse é o foco do projeto “Mexa-se Pela Vida e Saúde”, idealizado pelo empresário baiano radicado em Curitiba, César Bispo Silva e pelo grupo ciclístico Mac Bikers, que no último fim de semana, realizou a primeira blitz do projeto em 2021.

Ao todo o grupo contabiliza mais de 30 intervenções educativas ao longo dos últimos três anos. A última edição foi no parque Tingui, em Curitiba, e contou com a participação de mais de 300 pessoas entre corredores e ciclistas.

A ideia é simples mas eficaz. Tendas fixas em pontos estratégicos são instaladas, e ciclistas voluntários da equipe abordam quem passa para bater um papo descontraído e alertar sobre os cuidados com a saúde. O objetivo? Servir como canal para a promoção da saúde e de incentivo à prática de exercícios.

+ Leia mais: “Lúcido e clinicamente estável”. Veja novo boletim médico do prefeito Rafael Greca

César conta que a ideia das blitzes surgiu há muitos anos, logo que ele se mudou para a capital paranaense. “Na Bahia eu me locomovia somente de bicicleta e, quando cheguei em Curitiba, vi que a estrutura da cidade era ainda melhor para os ciclistas. Então, troquei de vez o ônibus pela bicicleta e passei a pedalar pra cima pra baixo aqui também”, lembra.

Segundo César, a influência de seu estilo de vida sobre colegas e amigos foi uma das razões que o inspirou a criar o grupo Mac Bikers. “Eles me viam pedalando de terno e gravata pro escritório e viam que era plenamente possível conciliar o pedal ao dia a dia. E que isso fazia diferença na saúde”, diz.

Juntamente com a esposa, Ana Gloria, e o grupo de ciclistas, César começou em 2018, o projeto das blitzes, tendo como incentivo a satisfação de perceber o impacto que a prática do ciclismo trouxe à sua própria saúde. Aos poucos, a ação, que começou tímida, foi ganhando cada vez mais visibilidade e também novos participantes.

+ Amigo de Negócios: Oito dicas para economizar no supermercado

“A gente começou com um café para ciclistas, no qual batíamos papo e trocávamos figurinhas sobre bike. Depois começamos a hostear palestras e, cada vez mais, ganhamos adeptos e aspirantes ao estilo de vida saudável. Logo que começamos as blitzes, recebemos convites para visitar outras cidades onde a intervenção foi muito bem recebida”, revela.

Foto: Divulgação

Com agenda lotada, o grupo passou a promover uma média de 4 a 5 blitzes por ano em várias cidades do Paraná e Santa Catarina e, com a abrangência do projeto, ações beneficentes também passaram a englobar as atividades do grupo.

Até que veio a pandemia do coronavírus e, como todo mundo, os Mac Bikers também tiveram que frear os trabalhos. “Nossa ideia era promover muito mais encontros, mas por conta da pandemia acabamos aderindo ao online, com reuniões e palestras virtuais”, conta César.

Com o alívio no isolamento social das últimas semanas, a primeira blitze de 2021 teve sabor de vitória. “Foi um dia espetacular. Mesmo de longe, estivemos presentes na atividade física de muita gente e pudemos deixar nosso recadinho”, conta.

É cedo, porém, afirmar que as blitzes acontecerão com a mesma frequência que de antes da pandemia. “Mesmo assim temos pegado no pé do pessoal para, mesmo em casa, não abandonem o pedal. Boa parte dos nossos amigos adaptou a bike com rolos para treinar em casa e os resultados têm sido bastante positivos. O que importa é não parar jamais”, ressalta César.

Ainda sem data ou local certo, a próxima blitze deve acontecer em maio. César conta que o grupo já tem convites para visitas em cidades da Região Metropolitana e do interior. “Até onde for possível, nós vamos. Atividade física é sinônimo de vida e força. Se temos saúde para cuidar bem do nosso organismo, é nosso dever fazer o máximo para preservá-lo. Assim garantimos longevidade e imunidade forte, tão importante em tempos como os quais estamos vivendo”, finaliza.

Curtiu? Fique ligado na agenda dos Mac Bikers e participe das blitzes! Para mais informações acesse www.macbikers.org