Os estragos causados pelo “ciclone bomba” que atingiu Curitiba entre o final da tarde desta terça-feira (30), ainda deixa 35 mil pontos em Curitiba sem energia elétrica, na manhã desta quarta-feira (1º), cerca de 19 horas depois do temporal. Pela manhã, equipes da Companhia Paranaense de Energia (Copel) trabalhavam para tirar uma árvore de grande porte que caiu em cima da fiação de luz na Rua Zildo Manoel da Cruz, no bairro Portão, em Curitiba. Entre Curitiba, região metropolitana e litoral, são 205 mil unidades consumidoras sem energia elétrica e a previsão de retorno varia de caso a caso. Ninguém ficou ferido.

Segundo a Copel, nesta terça-feira, 1,2 milhão de unidades consumidoras de energia chegaram a ficar sem luz entre Curitiba, região metropolitana e litoral. A região Leste concentra 2.562 pontos a serem restaurados nas redes de energia. Ao todo 400 equipes trabalham para a restauração do serviço.

VEJA MAIS – Estragos da chuva suspendem rodízio da Sanepar nesta quarta e quinta em Curitiba e RMC

Os ventos que atingiram Curitiba chegaram perto dos 97 km/hora e até um telhado foi arrancado, o que foi flagrado em vídeo. Segundo a previsão do Simepar, após o ciclone o frio é quem vai marcar presença na capital.

Além do atendimento registrado no Portão, houve outros 632 registros de queda de árvore em Curitiba nos bairros Cajuru, Seminário, Pinheirinho, Vila Izabel, Água Verde, o que deu muito trabalho para os Bombeiros, que passaram a madrugada trabalhando no resquícios. Foram registrados ainda 77 destelhamentos em Curitiba. Não há relatos de desabrigados.

No bairro Capão Raso, um pinheiro caiu na Rua Francisco Raitani, no sentido Centro, que segue bloqueada desde a noite desta terça-feira. Agentes da Superintendência de Trânsito de Curitiba (Setran) orientam os motoristas, que estão tendo que desviar pela Av. Winston Churchill.

Pinheiro caiu no Capão Raso e deixa o trânsito bloqueado na Rua Francisco Raitani.

Susto na RMC

Em Campo Largo, região metropolitana, em frente ao Hospital do Rocio, uma mulher quase foi atingida por um poste que foi puxado pela fiação após a queda de uma árvore.

No Paraná, segundo boletim mais recente da Defesa Civil, foram 10.590 pessoas afetadas 137 desalojados, e 12 desabrigadas. O total de casas danificadas até a noite desta terça-feira era de 385. As cidades mais atingidas foram Foz do Iguaçu, Nova Prata do Iguaçu, Palmas, Clevelândia e Candoi.

O que fazer em caso de falta de luz

A comunicação de falta de luz pode ser feita pelo aplicativo para celulares da Copel, ou enviando um SMS para o número 28593, com as letras “SL” e o número da unidade consumidora. Ambas as informações podem ser trazidas ainda pelo telefone gratuito 0800 51 00 116.


Precisamos do seu apoio neste momento!

Este conteúdo te ajudou? Curtiu a forma que está apresentado? Bem, se você chegou até aqui acredito que ficou bacana, né?

Neste cenário de pandemia, nós da Tribuna intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise. Bora ajudar?

Ao contribuir com a Tribuna, você ajuda a transformar vidas, como estas

– Pai vende vende 1000 bilhetes de rifa com a ajuda da Tribuna pra salvar o filho
– Leitores da Tribuna fazem doação de “estoque” de fraldas para quíntuplos
– Leitores se unem para ajudar catadora de papel de 72 anos

E tem várias outras aqui!

Se você já está convencido do valor de sua ajuda, clique no botão abaixo