Uma semana depois, uma nova tempestade com ventos chegando próximos a 100 km/h, se aproxima do Paraná, entre esta terça (07) e quarta-feira (08). No entanto, para Curitiba e região metropolitana, a chuva será mais branda e a chance de termos estragos em condomínios e ruas não deve ocorrer desta vez. Chamado de ciclone bomba, o fenômeno da semana passada deixou 1,2 milhão de imóveis sem energia no Paraná, gerando a maior ocorrência do tipo na história da Copel. Atenção para cidades do sul do estado, que podem ser afetados por este ciclone extratropical que está vindo do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

+Leia mais! Lotofácil 1989 sai para o Paraná e sortudo fatura R$ 1,1 milhão

Para esta terça-feira (07), Curitiba vai ter tempo nublado com chuva em vários pontos da cidade. Este tempo típico curitibano será alterado apenas na quinta-feira (09), quando uma frente fria chegará com tudo, trazendo possibilidade até de geada. Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná, (Simepar), a mínima será de 6°C.

No litoral, a terça-feira será mais úmida comparado com Curitiba. Previsão de uma chuva mais forte, mas que não deve afetar tanto assim aos moradores.   

Ciclone Extratropical

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), emitiu um alerta para cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina quanto à chegada do ciclone extratropical. A chuva programada será intensa e pode alcançar 100 mm/dia, com ventos fortes de até 100 km/h e queda de granizo nos estados vizinhos. Risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações com queda de árvores e alagamentos. Vale reforçar o contato com autoridades, caso venha a enfrentar algum tipo de problema. O telefone da Defesa Civil é o 199 e do Corpo de Bombeiros é o 193.

+Veja também: “Vamos usar máscara por muito tempo. Acostume-se”, avisa secretária da saúde


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?