A vacinação contra a covid-19 segue a passos lentos no Brasil. Os municípios buscam acelerar a imunização e já começam a pensar na aplicação da vacina em menores de idade. O governo de São Paulo anunciou neste fim de semana que adolescentes entre 12 e 17 anos serão beneficiados no mês de agosto. E Curitiba, tem alguma previsão para este grupo? Procurada, a prefeitura informou que adota cautela e prefere aguardar.

LEIA TAMBÉM

> Investigação da variante Delta no Paraná começa nesta segunda. Estado já tem sete casos

> Da faixa etária dos 40 anos, Ratinho Júnior é vacinado contra covid-19

> Curitiba anuncia repescagem nesta segunda após aplicar quase 30 mil doses no sábado

Apesar de estarmos em pandemia do coronavírus há um ano e quatro meses, o assunto relacionado à vacinação de menores de idade ainda causa discussão entre especialistas. No Brasil, apenas a vacina da Pfizer está autorizada para ser usada em adolescentes a partir dos 12 anos de idade. Aliás, a liberação só ocorreu pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em junho.

Segundo a Anvisa, a ampliação da idade em adolescentes foi aprovada depois de a Pfizer apresentar estudos que indicaram a segurança e eficácia da vacina para este grupo. Os estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela agência. Em 31 de março, a Pfizer e a BioNTech, que desenvolveram a vacina juntas, anunciaram que ela teve 100% de eficácia em adolescentes com idades entre 12 e 15 anos.

Fora do país, a vacina já é autorizada para adolescentes de 12 anos ou mais nos Estados Unidos, no Canadá, no Reino Unido e na Europa. O imunizante também está sendo testado, nos Estados Unidos e na Europa, em bebês a partir dos seis meses de idade e em crianças com 11 anos ou menos.

LEIA AINDA PF abre inquérito contra Bolsonaro e investiga prevaricação no caso Covaxin

Neste fim de semana, o governo de São Paulo anunciou que pretende começar a vacinar adolescentes de 12 a 17 anos no dia 23 de agosto. Além do estado vizinho, a prefeitura de São Luís, no Maranhão, divulgou que está aberto o cadastro para adolescentes de 12 a 17 anos se vacinarem contra a covid-19. O cadastro do novo público-alvo é realizado por um aplicativo.

E aí, Curitiba?

Na capital paranaense, não foi divulgado o plano de vacinação para os adolescentes. Em nota, a prefeitura relatou que Curitiba aguarda inclusão do grupo no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19, do Ministério da Saúde, bem como o repasse de doses de imunizantes destinados para esse público.

Vale reforçar que qualquer imunizante depende do governo federal e no caso da Pfizer, o contrato prevê a chegada de 100 milhões de doses no segundo semestre de 2021. O Ministério da Saúde já negocia novas remessas para 2022. A vacina produzida pela farmacêutica norte-americana Pfizer, em parceria com a empresa alemã BioNTech, conta com um esquema de duas doses.

Em contato com Secretaria Estadual de Saúde (SESA), responsável pela distribuição de vacina aos municípios paranaenses, o estado também informou que aguarda a definição do Ministério da Saúde sobre a vacinação por idade.