Com cerca de 380 animais vítimas de maus-tratos resgatados desde o início do ano e sem espaço para receber mais, a Rede de Proteção Animal começa nesta quarta-feira (05) uma campanha para a incentivar a doação de cães e gatos que atualmente estão no abrigo municipal. A iniciativa é uma forma de abrir novas vagas no Centro de Referência de Animais em Risco (CRAR) da prefeitura.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

O espaço tem capacidade máxima para receber somente 40 animais e, como explica a chefe da Rede, Vivien Midori Mowikawa, ele geralmente fica em sua capacidade máxima. Por isso, as doações se tornam essenciais para que haja uma rotatividade e mais animais possam ser resgatados.

Segundo ela, o fluxo de entrada é muito alto por causa do grande número de apreensões, mas a quantidade de saídas ainda é pequena. “Por isso, a campanha é importante, para dar vazão a esse número. Nós não temos como resgatar outros que precisam desse serviço”. Em alguns casos, os animais chegam a esperar meses para conseguir um novo lar. O cão Velho, por exemplo, já está no CRAR há um ano e meio.

+ Leia mais: Quadrilha perigosa especializada em roubos de joalherias é caçada em Curitiba e região

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), operar com a lotação máxima não impede o resgate de animais vítimas de maus-tratos, mas dificulta bastante. Em situações em que o CRAR está lotado, os cães apreendidos são encaminhados para ONGs e protetores parceiros. Ainda assim, mesmo com essa ajuda externa, a capacidade é limitada, o que faz a adoção mais do que necessária.

A campanha lançada nesta quarta-feira vai se concentrar em ações publicitárias para estimular a população a procurar o CRAR para adotar um animal de estimação. A proposta é espalhar materiais sobre adoção e guarda responsável pelos espaços públicos de Curitiba.

+ Leia mais: Você sabe quem são as vítimas dos assassinatos no Brasil? Pesquisa tem este e outros dados

Vivien destaca ainda que a Rede de Proteção Animal participa também de vários eventos de adoção espalhados pela cidade. “Além disso, o nosso espaço é permanente, não fecha nunca, para que as pessoas possam visitar sempre”, diz. O CRAR fica na Rua Lodovico Kaminski 1381, no bairro CIC.

‘Vovó’ é presa suspeita de aplicar golpe com documentos falsos em banco de Curitiba