Possível candidato a presidente da República em 2022, o ex-ministro da Justiça e ex-juiz federal Sergio Moro está cotado também para concorrer a uma cadeira no Senado. A informação é da presidente do Podemos, Renata Abreu, em entrevista ao O Globo.

“O Moro contribuiu muito para o país. Teve muita dificuldade de mudar o sistema de fora para dentro e agora, mais do que nunca, está sendo convocado a tentar mudar de dentro para fora, já que quem se propôs a fazer isso de fato não fez. Pode ser uma candidatura a presidente ou ao Senado, o que estiver no coração dele”, disse ela.

+ Leia mais: Curitiba prorroga bandeira amarela, mas SMS pede atenção a nova variante do vírus

Conforme a Gazeta do Povo antecipou, Moro esteve em Brasília participando de reuniões na semana passada para tratar do seu futuro político. Ele se reuniu com o senador Alvaro Dias (Podemos-PR) e a própria Renata Abreu. Ambos reforçaram que a legenda está de braços abertos para recebê-lo.

Desde o fim do ano passado, o ex-juiz mora nos Estados Unidos, onde trabalha como consultor no escritório Alvarez & Marsal. Há, no entanto, uma incerteza sobre a renovação do contrato de Moro com a empresa, o que tem feito ele pensar com mais nas eleições.

+ Veja também: Bolsonaro confirma reforma ministerial para a próxima semana

Moro não descarta concorrer ao Palácio do Planalto. Segundo O Globo, ele estaria preocupado com o fato de que nenhum nome da terceira via demonstrou força até agora para romper a polarização entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O ex-magistrado ficou de dar uma resposta sobre se pretende disputar as eleições até novembro.