Vence nesta quarta-feira (18) o decreto que prevê bandeira amarela de restrições contra a pandemia de covid-19 em Curitiba. A prefeitura deve divulgar nas próximas horas se permanece com as atuais ou aumenta a rigidez nas determinações de combate à doença, que já tirou a vida de 6.938 curitibanos segundo boletim mais recente.

LEIA TAMBÉM:

> Curitiba vacina na quarta-feira nascidos no 2º semestre de 1995 e no 1º semestre de 1996

> Rua cartão-postal do Mossunguê terá mudanças após ser transformada em via calma

> Paraná diz que pretende vacinar crianças e adolescentes a partir de outubro

A bandeira amarela foi retomada em Curitiba no dia 8 de julho, 133 dias após a cidade conviver com as bandeiras vermelha e laranja. No dia que entrou em vigor, a cidade teve 751 casos de covid-19 e 21 mortes de moradores da cidade infectados. Comparado a essa terça-feira (17), último boletim epidemiológico, Curitiba apresentou 661 novos casos de covid-19 e 20 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. 

Aliás, com a flexibilização de medidas sanitárias, os casos ativos na capital não estão diminuindo, apesar da evolução na vacinação. A média móvel de casos ativos nos últimos sete dias foi de 664 contaminados, um aumento de 54% comparado há duas semanas.

Como é feita a definição?

A definição da bandeira tem como base nove indicadores, divididos em dois grupos: nível de propagação da doença e capacidade de atendimento da rede. Número de casos nos últimos sete dias, mortes, número de internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), leitos disponíveis na cidade são alguns dos pontos importantes que o Comitê de Técnica e Ética Médica avaliam.

Na terça-feira, a taxa de ocupação dos 419 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 estava em 70%, restando 125 leitos livres. Quanto a taxa de ocupação dos 378 leitos de enfermarias SUS covid-19 estava em 75%, com 95 leitos vagos.

Já a taxa de reprodução (Rt) do coronavírus em Curitiba está em 1,16, número esse da semana passada. A atualização vai ocorrer ainda nesta quarta.

Nos atuais 1,16 de Curitiba, cada 100 pessoas com covid-19 na capital podem contaminar outras 116. O número é expressivo, pois para se ter uma ideia da importância de se ter a monitoração da doença pela taxa de reprodução, no Paraná, no pico máximo da pandemia, em 24 de julho, o Rt do estado chegou a 1,48

Restrições válidas até agora

Atividades suspensas

  • Estabelecimentos destinados ao entretenimento, tais como casas de shows, casas noturnas e atividades correlatas;
  • Eventos esportivos com público externo;
  • Estabelecimentos destinados a mostras comerciais, feirões e feiras de varejo;
  • Tabacarias;
  • Reuniões com mais de 50 (cinquenta) pessoas, incluindo comemorações, confraternizações e encontros familiares, em espaços de uso público, localizados em bens públicos ou privados;
  • Consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas.
Pantanal

Tibério proíbe Muda de falar com Alcides

Além da Ilusão

Úrsula rouba o bebê de Heloísa

Novidades

Comédia com Paulo Gustavo e mais filmes e séries chegam nesta semana na Netflix, confira!

Carreira

Ganhadora do prêmio de pior atriz a vida rodeada de polêmicas, quem é Anne Heche?