Internado com covid-19 desde o dia 25 de novembro, o prefeito de Campo Largo, Marcelo Fabiani Puppi, de 61 anos, apresentou piora e precisou ser intubado, sedado e colocado em coma induzido. A informação foi confirmada no fim da tarde de segunda-feira (14), em boletim médico divulgado pelo Hospital do Rocio, localizado no mesmo município da Região Metropolitana de Curitiba.

LEIA MAIS – Número de novos casos diminui, mas Curitiba se aproxima dos 2 mil mortos

Conforme o boletim, o político “evoluiu com piora do quadro respiratório, sendo submetido à intubação orotraqueal e ventilação mecânica”, diz o comunicado assinado pelo médico e diretor assistencial e de qualidade do Hospital do Rocio, Kengi Itinose.

LEIA AINDA – Pais pedem volta às aulas presenciais. “O aprendizado delas não é só o conteúdo online”

Puppi foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no dia 28 de novembro, onde segue recebendo medicações e o tratamento contra a covid-19. A primeira dama Daniela Corsini Puppi também chegou a ser internada em novembro, mas já deixou o hospital.

Marcelo Puppi foi reeleito prefeito de Campo Largo no dia 15 de novembro. Ele conquistou 21.566 votos.