O estado de saúde do prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi, de 61 anos, piorou e ele precisou ser transferido Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Rocio, que fica no próprio município da região metropolitana, no sábado (28), por complicações do coronavírus (covid-19). O prefeito já estava internado desde o dia 25, quando foi diagnosticado com a doença. A primeira dama Daniela Corsini Puppi também chegou a ser internada, mas já deixou o hospital.

+Leia mais! Operação fecha mais uma casa noturna no Batel em ação contra a covid-19

Conforme o boletim do Hospital do Rocio sobre estado de Puppi, divulgado por volta das 17h30, houve “uma progressão do comprometimento pulmonar, necessitando o suporte de oxigenioterapia”. Até o fim da tarde de sábado o paciente estava amparado por ventilação espontânea, sem necessidade de suporte ventilatório.

Outro caso de político diagnosticado com covid-19 que segue sendo acompanhado é o do jornalista e vereador Cristiano Santos (PV), 40 anos. Na última terça-feira (24), ele foi internado na UTI no Hospital Vita, no Bairro Alto, em Curitiba. Cristiano foi infectado pelo novo coronavírus e causou preocupação aos familiares, amigos e admiradores com a gravidade da doença. Apesar de estar na UTI, até o último boletim divulgado, o paciente respirava sem a ajuda de aparelhos e apresentava evolução no quadro de saúde.

Eleito

Marcelo Puppi foi eleito prefeito de Campo Largo no último dia 15. Ele conquistou 21.566 votos

+Viu essa? Curitiba registra 17 óbitos e 1.521 novos casos de covid-19; ativos chegam a 13.320