As igrejas e templos religiosos estão alterando práticas em seus cultos após a confirmação do primeiro caso de coronavírus ser confirmado no país, terça-feira (25), em um paciente de São Paulo. O objetivo é evitar o contágio durante os cultos. Seis casos suspeitos de coronavírus são monitorados no Paraná – três deles em Curitiba.

Na igreja católica, os padres estão sendo orientados pelas dioceses a evitar apertos de mão, abraços e mãos dadas durante celebrações. Na comunhão, as recomendações são para que os padres orientem os fiéis a receber a hóstia nas mãos e não diretamente na boca. Em vez do abraço da paz, dado durante a missa, a orientação é fortalecer o sincero sentimento de bem-querer em relação ao próximo. Na oração do pai-nosso, no lugar de se darem as mãos, o cuidado é que seja cultivado com mais intensidade o compromisso com a fraterna comunhão.

LEIA MAIS – Padre Reginaldo Manzotti recebe alta após passar dias hospitalizado em Curitiba

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), órgão máximo da Igreja Católica brasileira, informou que não indica normas para arquidioceses, mas pede que cada local observe sua realidade e adote providências necessárias. “Cabe portanto aos bispos orientarem seus sacerdotes, bem como aos fiéis observarem as regras de higiene compatíveis com o momento.”

Conforme o bispo de Campos (RJ), dom Roberto Ferreira Paz, da Pastoral de Saúde da CNBB, a recomendação é primeiramente trabalhar a prevenção e divulgar as informações das cartilhas de saúde sobre o vírus e as modalidades de contágio. Ele ressalta que é de extrema importância tratar a informação sobre o vírus com objetividade científica e a seriedade dos dados para evitar pânico e surtos de irracionalidade.

Outras religiões

A Igreja Presbiteriana do Brasil informou que, embora o Supremo Concílio não tenha editado normas específicas, as recomendações para o coronavírus são as mesmas já adotadas em outras situações de risco à saúde, como evitar grandes aglomerações e contatos físicos prolongados durante os cultos, além de ofertar álcool em gel nas igrejas. Conforme o pastor Ricardo Mota, os cultos estão acontecendo normalmente e não haverá interrupção nas programações em decorrência da confirmação de um caso em São Paulo.

ASSISTA – Claudia Silvano do Procon orienta sobre preços abusivos de máscaras cirúrgicas e álcool gel

Em seu site oficial, a Universal do Reino de Deus reproduz declaração do bispo Edir Macedo, fundador e líder. “Temos visto isso em nossos dias, pois até mesmo doenças que eram consideradas erradicadas têm ressurgido em algumas partes do mundo, deixando as nações em estado de alerta.”

Já o templo Zu Lai, em Cotia, na Grande SP, decidiu restringir a entrada, fazendo medição de temperatura (sem contato físico). Caso o visitante não concorde, será proibida a entrada. Também houve cancelamentos de atividades de fim de semana e convite a acompanhar cerimônias pela internet.

Como prevenir o coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência, ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento.
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença. 
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis e após lavar as mãos).