O comerciante Gilmar Garcia da Silva, 33 anos, foi morto com uma facada nas costas, pelo filho de seu sócio, na Avenida Iraí, Jardim Weissópolis, em Pinhais. O crime aconteceu no começo da manhã desta terça-feira (09), quando o homem abria loja de instalação de som automotivo. O suspeito, de 27 anos, foi preso pela Guarda Municipal minutos depois.

De acordo com a guarda Vanessa Assunção, o empresário chegou para trabalhar como fazia todos os dias. “O autor foi até a loja e entrou na cozinha. Ele pegou uma faca e todos acharam que ele iria comer, mas ele foi direto em Gilmar e o matou com uma única facada nas costas”, contou.

O assassino fugiu a pé com a faca do crime. “Acompanhávamos a ocorrência pelo rádio, porque outra viatura dava atendimento ao local de morte. Até que um senhor de idade veio até a nossa equipe e contou que tinha visto um rapaz andando com uma faca cheia de sangue pelas ruas próximas à Avenida Iraí”, disse a Vanessa.

Confissão

Logo que foi abordado pelos guardas municipais, na Rua Rio Amazonas, o suspeito, identificado como Diego Rosa Ribeiro, 27, confessou que tinha matado o colega de trabalho do pai. “Ele disse que se desentendeu com Gilmar e, por isso, o matou. Mas não entrou em detalhes sobre este suposto desentendimento”, contou a guarda municipal.

Diego foi encaminhado à delegacia de Pinhais. Segundo informações de familiares à GM e à Polícia Civil, o jovem sofre de problemas mentais. “O que foi dito é que ele sofre de esquizofrenia e já ficou um ano internado. Mas a informação vai ser investigada pela Polícia Civil”, explicou Vanessa, que comentou que o rapaz não falava “coisa com coisa”. “Ele disse que não estava tomando os remédios direito, mas não entrou em detalhes de que tipo seriam e também não confirmou que sofre de algum problema mental”. A Polícia Civil não se manifestou sobre a prisão.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook