A vacinação contra a covid-19 para adolescentes, de 12 a 17 anos, está suspensa no Brasil por recomendação do Ministério da Saúde (MS) desde a quinta-feira (16). Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a decisão, que diverge da recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), tem relação com a falta de estudos científicos sobre os efeitos da vacina nesta faixa etária. Em outros países, a vacinação dos adolescentes segue em andamento. No Brasil, a vacina da Pfizer está liberada para este público pela Anvisa. Muitas cidades, em diversos estados, já vacinaram cerca de 3,5 milhões de jovens com a primeira dose.

Em Curitiba, na manhã desta sexta-feira (17), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que vai seguir as orientações do MS, conforme o cronograma do Plano Nacional de Imunização (PNI). Portanto, está suspensa na capital a aplicação de doses de vacinas na faixa etária dos 12 aos 17 anos. A SMS não deu mais detalhes sobre a decisão.

LEIA TAMBÉM – Curitiba aplica 3ª dose em idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos neste sábado

Já segundo Queiroga, o MS poderá rever a orientação “desde que haja evidência científica sólida. Por enquanto, por questão de cautela, temos eventos adversos a serem investigados, temos adolescentes que tomaram vacinas que não estavam recomendadas, temos que acompanhar”, apontou o ministro na quinta-feira.

Na justificativa, o MS citou que 3,5 milhões de adolescentes já tomaram a vacina no Brasil de forma antecipada, antes da data recomendada pelo MS, que seria o dia 15 de setembro para o início da aplicação das doses em grupos prioritários de adolescentes, ou seja, com deficiência permanente, comorbidades ou privados de liberdade. Conforme a justificativa de Queiroga, 1,5 mil adolescentes apresentaram eventos adversos. Ele também citou a morte de uma adolescente que ainda não tem comprovação de que o evento tenha relação com a vacina.

No Paraná

No estado, o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, e conselhos nacionais de secretários de saúde vão dialogar no sentido de tentar mudar essa decisão do MS. A suspensão de quinta-feira contraria outra decisão do próprio Ministério da Saúde, de julho deste ano, que liberava vacinação para jovens de 12 a 17 anos.

O governo do Paraná informou ainda na quinta-feira que espera uma definição da Anvisa sobre o tema. Mas, segundo Beto Preto, há uma intenção dos secretários estaduais de saúde em tentar reverter essa posição do MS.

Web Stories

Pega Pega

Treta! Nelito dá um soco em Julio por causa de Cíntia

Você sabia?

Cinco curiosidades sobre Curitiba que nem o curitibano raiz sabe!

Gigante!!

Nova Havan será quatro vezes maior que a loja que será abandonada em Curitiba

Lindas!

Cinco árvores exóticas e raras de Curitiba