Coxinha é uma paixão brasileira, até mesmo aqueles que não comem carne tentam, de alguma forma, copiar a receita e adaptar. Mas já pensou em bolo de coxinha? Pois foi partindo para o inusitado que três cozinheiras de Curitiba, que têm o Ateliê Daniely, resolveram inovar e surpreender. O que elas não imaginavam é que a ideia iria viralizar e bombar. 

Edileuza Lopes Brandão, 50 anos, é a responsável pelo bolo inusitado. “Eu trabalhei com salgados há 15 anos, mais ou menos, mas tinha parado e voltei no ano passado. Fazíamos salgados de festas, doces e bolos também. Em janeiro, uma das minhas noras veio com a ideia do bolo de coxinha e eu pensei que ela estava maluca”, contou.  

+Viu essa? Rede de churrascarias assume operação da antiga KF Grill na quinta-feira

Edileuza Lopes Brandão, 50 anos, é a responsável pelo bolo inusitado. “Eu trabalhei com salgados há 15 anos, mais ou menos, mas tinha parado e voltei no ano passado. Fazíamos salgados de festas, doces e bolos também. Em janeiro, uma das minhas noras veio com a ideia do bolo de coxinha e eu pensei que ela estava maluca”, contou.  

Visando justamente o diferente, a nora de Edileuza viu o tal bolo de coxinha nas redes sociais bombando em outra cidade. “Na hora ela pensou, ‘em Curitiba não tem isso’ e resolveu dar a ideia para a gente. Resolvemos fazer para testar e quando deu certo começamos a divulgar”, detalhou Edileuza. 

O bolo de coxinha é uma ideia bem simples, mas que por ser curioso chama a atenção até mesmo dos olhos. “Tem gente que já está até substituindo o bolo doce pelo de coxinha. É tão diferente que as pessoas até questionam se é realmente salgado ou é doce”. 

A cozinheira, que já estava acostumada com os salgadinhos e doces comuns, disse que nunca se imaginou fazendo algo tão diferente. “Nunca mesmo eu pensaria num bolo de coxinha. Foi surpreendente quando vi que dava certo. Não imaginava nem que poderia bombar”. 

Bombou nas redes!

A primeira postagem anunciando o bolo de coxinha foi feita em janeiro deste ano. Daniely, a filha de Edileuza que inclusive empresta o nome à empresa, contou que a aceitação foi curiosa. “Logo que publicamos bombou, mas as pessoas não pediam muito. Começaram a vir os pedidos aos poucos e agora temos feito muitos mesmo”.

Para facilitar o processo de produção, a família se organizou: Edileuza fica com a produção, junto com a nora Vanessa Fragoso Teixeira, 24 anos, e Daniely cuida da divulgação e dos pedidos. “Como trabalhamos em família, todo mundo participa um pouco de tudo, mas dividimos as funções para ficar melhor organizado”, explicou Daniely.

Desde quando começaram a fazer o bolo de coxinha, o trio só viu os pedidos aumentarem. “No começo realmente eram poucos pedidos, mas nos últimos dias a gente tem até se surpreendido. Num dia, chegamos a fazer sete. Acredito que já chegamos a pelo menos 30 por semana”, avaliou a jovem.

Uma das postagens nas redes sociais. Foto: Reprodução/Facebook.

Visando o futuro

Vanessa, nora de Edileuza e cunhada de Daniely, disse que tem se sentido muito feliz com a resposta das pessoas. “É gratificante ver todo mundo elogiando. As pessoas têm postado, marcado a gente nas redes sociais. Quem compra elogia, quem não compra acaba divulgando e indicando, porque tem muita gente que pede sugestão e as pessoas falam mesmo, marcam as nossas redes sociais. Muitos dos nossos pedidos têm vindo das indicações”.

Segundo a jovem, a ideia do trio é sempre inovar. “Vamos começar a buscar coisas diferentes para trazer para os clientes, isso, claro, além de continuar fazendo o bolo de coxinha e os kit festas, bolos decorados, doces gourmets que já produzíamos também. O que a gente quer é procurar sempre ter algo diferente, porque as pessoas gostam de novidade mesmo”, conclui Vanessa.

E aí, vai um bolo de coxinha?

O bolo de coxinha que bombou nas redes sociais, principalmente nos grupos de recomendações, pesa aproximadamente um quilo. Ao todo, são três camadas, cada uma vai com a massa da coxinha bem sequinha, catupiry e o frango no meio. Os pedidos podem ser feitos pelo (41) 98752-6192 e o preço parte de R$ 29,90 o quilo, mais a taxa de entrega.