O Mercado Municipal de Curitiba é um programa obrigatório para quem é fascinado pela vida. É uma mistura de cheiros, cores e ambientes que levam a pessoa para qualquer parte do planeta. Queijos holandeses, doces turcos, frutas colombianas e até peixes do Alasca são algumas das opções consideradas exóticas nesse espaço que completou 63 anos em 2021.

+Viu essa? Havan quer instalar chuveiro de praia da marca em todo o litoral brasileiro. Você concorda?

O Mercado Municipal recebe anualmente, 3,3 milhões de pessoas em busca de hortifrutigranjeiros, cereais, carnes, peixes, especiarias e pratos de todas as partes do mundo. O espaço é vinculado à Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), ocupando uma área de 16,8 mil metros quadrados e reúne 362 unidades comerciais, entre boxes e bancas, comandados por 196 comerciantes, que vendem mais de 72 mil itens.

De tantas mercadorias que são comercializadas por vendedores simpáticos e atentos aos clientes, existe uma variedade de produtos considerados diferentes na rotina da grande parte dos curitibanos.

+Leia mais! Dose de reforço antecipada em Curitiba. Saiba tudo para não perder a sua!

“Estar no Mercado Municipal de Curitiba é dar a volta ao mundo todos os dias. É muito interessante acompanhar o dia a dia, é algo único. São mais 500 pessoas que se envolvem num funcionamento perfeito. É algo muito gostoso e sou eternamente grato por estar aqui”, confidenciou Cleverson Schilipacke, presidente da Associação dos Comerciantes Estabelecidos no Mercado Municipal de Curitiba (Ascesme).

A Tribuna do Paraná passeou nos corredores e viajou na gastronomia mundial. Confira algumas dicas que cabe em todos os tipos de bolso e que podem incrementar a passagem de ano. Vale reforçar que a pesquisa de preços foi realizada uma semana antes do Natal. Bora lá!

1 – Tâmaras com Castanhas e Chocolate Belga

O valor é de R$ 15 e com direito a uma explosão de sabores na boca.
O valor é de R$ 15 e com direito a uma explosão de sabores na boca. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

A tâmara é uma fruta que cresce na tamareira, uma palmeira cultivada há milênios. Sua origem é desconhecida, mas acredita-se que ela tenha surgido no norte da África ou sudoeste da Ásia. Na loja Top Mix, as tâmaras fazem parte de um cardápio repleto de opções com preços justos. Uma dica é pegar 100 gramas da tâmara com castanha coberta de chocolate belga. O valor é de R$ 15 e com direito a uma explosão de sabores na boca. Ah, no mesmo box, tem drágeas (bolinhas) de Limoncello, um licor digestivo, especialidade do sul da Itália.

 2- Pimenta mais ardida do Mundo

Barraca do simpático Paulo Takahara é um paraíso para os amantes dos temperos e da boa pimenta. Lá tem a mais forte do mundo.
Barraca do simpático Paulo Takahara é um paraíso para os amantes dos temperos e da boa pimenta. Lá tem a mais forte do mundo. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Há 52 anos no Mercado Municipal, a barraca do simpático Paulo Takahara, é um paraíso para os amantes dos temperos e da boa pimenta. Aliás, lá se encontra a famosa Carolina Reaper, considerada pelo Guiness World Records, a pimenta mais ardida do Mundo. Tem origem americana e em estudos, ela atingiu 1.569.300 pontos na escala Scoville, medida usada para especificar o nível de ardência. Para os especialistas, no início ela é bastante saborosa, gosto doce e cítrico. Após 20 minutos, o calor fica intenso e resulta em uma sensação próxima a um incêndio. “Tem bastante gente que compra para experimentar e usada em restaurantes”, disse Takahara que vende por R$ 5, a unidade.

3- Mangostim, a fruta da Rainha

É possível encontrar mangostin na barraca do Fernando. Cara um é vendido a R$ 10 a unidade.
É possível encontrar mangostin na barraca do Fernando. Cara um é vendido a R$ 10 a unidade. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Nativo da região tropical do sudeste asiático, originalmente na Tailândia, o Mangostim é um fruto esférico, com cores que podem variar de vermelho a castanho-escuro. Recebeu o apelido de fruta da Rainha, uma referência ao fato de ter sido a fruta oficial da corte e dos banquetes reais da Inglaterra durante o reinado da rainha Vitória (1819-1901).

No Mercado Municipal, encontra-se na cor castanha na barraca do Fernando, sendo vendida a R$ 10, a unidade. “Tem uma polpa branca e muito saborosa. Tem sabor próprio e parece uma cabeça de alho”, disse Fernando Marques Caldeira, responsável pelo box. Ainda na barraca do Fernando, vale apreciar dois outros produtos que vieram da Colômbia, um país riquíssimo de frutas. A Pitaya amarela, considerada o original, e a Granadilla, uma espécie de maracujá doce.

4- Romã e tamarindo

Romã e Tamarindo são atrações no box do Thiago Martins, no Mercado Municipal de Curitiba.
Romã e Tamarindo são atrações no box do Thiago Martins, no Mercado Municipal de Curitiba. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

A tamarindo ou tamarino (as duas formas são corretas), é uma fruta originária da África equatorial e da Índia. No Brasil, é muito usado na região Norte e Nordeste para temperar peixe ou mesmo para o suco. Thiago Martins, que trabalha na banca do Adonis no Mercado Municipal, relata que a procura está cada vez maior em Curitiba pela fruta. “A procura é feita pelos chefes de cozinha que usam para molhos tailandeses”, disse Tiago que vende a bandeja por R$ 25

No mesmo box, a Romã é atração. Com origem no Irã, a fruta traz inúmeros significados para os povos desde a Antiguidade. Aos gregos, a romã é símbolo da fecundidade; para os judeus, simboliza a esperança de um ano novo próspero. “ Procura-se muito no fim do ano para se fazer simpatia”, comentou Thiago que comercializa a fruta por R$ 15. Diz a lenda, que é preciso retirar 9 sementes pedindo saúde, amor, paz e dinheiro aos três reis magos, Baltasar, Belchior e Gaspar. Depois pegue três das nove sementes e guarde na carteira para que nunca lhe falte dinheiro. Coma outras 3 e as que sobrarem jogue para trás fazendo um pedido especial.

5 – Caranguejo do Alasca

O King Crab está sendo comercializado a R$ 490 o quilo no Mercado Municipal de Curitiba.
O King Crab está sendo comercializado a R$ 490 o quilo no Mercado Municipal de Curitiba. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

King Crab, também conhecido como caranguejo real, é motivo de sonho para os amantes do crustáceo. Com uma cor avermelhada e o tamanho avantajado, o fruto do mar vem do Alasca. No Mercado Municipal, o ponto do King Crab é na peixaria Keli Mozer, fundada em 1990. O Rei do Caranguejo está sendo comercializado a R$ 490 o quilo.

6 –Halawi de Istambul

O Halawi de Istambul é feito com mel, açúcar e bastante tahine, uma pasta de gergelim.
O Halawi de Istambul é feito com mel, açúcar e bastante tahine, uma pasta de gergelim. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

O Halawi é um doce comum nos países do Oriente Médio. Feito com mel, açúcar e bastante tahine, que é uma pasta de gergelim, o sabor deste último ingrediente é bem acentuado. No Municipal, vai encontrar uma linda embalagem em lata no valor de R$ 37 no box Tenda Árabe. Além disso, o pequeno espaço tem ainda cafés turcos, chás e especiarias.

7 – Azeitonas Argentinas, Espanholas e Peruanas

Amadas por muitos e nem tanto assim por poucos, azeitonas ganham uma atenção especial no Mercado Municipal de Curitiba.
Amadas por muitos e nem tanto assim por poucos, azeitonas ganham uma atenção especial no Mercado Municipal de Curitiba. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Para os fãs da redonda, é uma curtição cada mordida. Com exclusividade tendo o queijo gorgonzola, calabresa, alho e pimenta como recheio, as azeitonas podem dar um extra bacana para um prato. No Empório Valencia, existe até uma espécie de rodízio aos clientes. O preço básico dessas azeitonas é de R$ 8,99 a cada 100 gramas. Uma boa dica é pedir uma azeitona vermelha que parece uma bola de sinuca e brilha como uma estrela.

8 – Queijos Holandeses

Chama a atenção o Gouda ao Pesto Verde ou Rosso, que coloca o cliente direto na Holanda.
Chama a atenção o Gouda ao Pesto Verde ou Rosso, que coloca o cliente direto na Holanda. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Um queijo sempre vai cair bem para quem gosta. São vários tipos que estamos acostumados a comprar nos supermercados. No entanto, na loja Bom Vivant, a sensação é de estar em um país europeu devido à enorme variedade de queijos e presuntos. Chama a atenção o Gouda ao Pesto Verde ou Rosso, que coloca a pessoa direto na Holanda. O quilo custa R$ 200, mas a cada mordida, é uma chegada ao paraíso.

Serviço Fim de Ano Mercado Municipal de Curitiba

Endereço: Avenida Sete de Setembro, 1865 

Dias 28, 29 e 30 de dezembro das 8h às 18h / 31 de dezembro das 8h às 16h
*1 a 3 de janeiro: FECHADO

Pantanal

Zuleica não aceita morar na fazenda com os filhos

Além da Ilusão

Davi expulsa Iolanda de casa

Novidades da Netflix

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Estreia da semana

5 curiosidades sobre “O Telefone Preto”