Mais sete mortes e 536 casos de novo coronavírus foram confirmados em Curitiba. Os novos números, informados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), são referentes à soma dos registros feitos no último domingo (8) e nesta segunda-feira (9), já que a divulgação do boletim epidemiológico não é mais feita na capital aos domingos. Nos últimos dias, a SMS e a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) também divergiram sobre o número de mortes por covid-19 divulgadas nos informes municipal e estadual.

LEIA MAIS – Diferença em mortes por covid-19 em boletins de Curitiba e PR é causada por sistemas, diz prefeitura

Com a atualização dos dados da pandemia, Curitiba atingiu nesta segunda-feira o total de 55.968 habitantes infectados e 1.528 óbitos causados pela doença, desde o mês de março de 2020. Mas, a boa notícia é que 50.045 pacientes, que representam a maior parte dos contaminados, já estão recuperados.

LEIA AINDA – Santa Casa de Curitiba reinaugura pronto atendimento após nove meses de reforma

Entre as sete novas vítimas fatais da covid-19, três eram homens e quatro mulheres, com idades entre 61 e 101 anos. Conforme a SMS, três faleceram nas últimas 48 horas e as demais vítimas, em datas não informadas. Ainda segundo a pasta, todos estes pacientes que não resistiram às complicações tinham algum fator de risco e estavam internados em hospitais da cidade.

Casos ativos subindo

Curitiba segue enfrentando uma escalada de casos ativos de covid-19 – aqueles em que o paciente está em fase de transmissão da doença. Nesta segunda-feira (9), a cidade tem 4.395 pessoas com potencial de transmissão do vírus.

No último boletim, divulgado no sábado (7), o índice apontava 4.236 casos ativos. Já há uma semana, no dia 2 de novembro, Feriado de Finados, Curitiba não divulgou boletim epidemiológico. Mas na terça-feira (3), a capital informou contar com 3.965 pacientes no período ativo e de transmissão do vírus Sars-Cov-2.

Nas UTIs dos SUS

Em Curitiba, 80% dos 283 leitos de UTI exclusivos para covid-19 do Sistema Único de Saúde (SUS) estão ocupados nesta segunda. Conforme a prefeitura, 56 leitos seguem livres nos hospitais da rede pública, aptos para receber pacientes com diagnóstico de coronavírus ou com quadro de síndrome respiratória aguda grave (SRAG).