Marcado por agressões, o corpo de Janecléia Aparecida dos Santos, 31 anos, foi encontrado por volta do meio dia de ontem, dentro de sua casa, na Rua Formoso, Vila Icaraí, Uberaba. De acordo com a Polícia Militar, a mulher foi mordida e asfixiada, além de ter recebido outras agressões que teriam causado sua morte. A bagunça no cômodo onde o cadáver estava demonstrou que houve luta entre vítima e assassino. A perícia apontou que Janecléia foi morta pelo menos sete horas antes de ter o corpo encontrado.

O marido dela passou mal ao encontrar o corpo e precisou ser encaminhado a Unidade de Saúde do Centenário. Ele, que trabalha como carrinheiro, disse à polícia que saiu de manhã para trabalhar e quando voltou, encontrou a esposa sem vida. O casal teria passado a noite bebendo e, segundo o relato de vizinhos que moram praticamente no mesmo terreno, os dois brigaram na noite anterior. Além disso, as discussões entre o casal teriam se tornado frequentes, disseram à polícia.

Depois de ser atendido, o marido de Janecléia, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado até a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), para prestar depoimento. Alguns vizinhos estiveram na delegacia e também foram ouvidos pela delegada Araci Costa Vargas.

Paraná Online no Facebook