Curitiba segue em um dos momentos mais delicados da pandemia, com o avanço diário da covid-19. Nesta segunda-feira (6), de acordo com a atualização do boletim epidemiológico municipal, mais seis pessoas morreram e outros 695 casos de novo coronavírus foram confirmados. Com os novos dados, a capital contabiliza 195 óbitos e 7.530 pessoas infectadas, desde os primeiros registros da doença, no mês de março. Ainda segundo o informe, 3.298 pessoas estão na fase ativa da doença, naquela em que são capazes de transmitir o vírus Sars-CoV-2.

VIU ESSA? Vacina chinesa da covid-19 começa a ser testada no Brasil em 20 de julho; Paraná vai participar

Mas, felizmente, 4.037 moradores de cidade já estão recuperados, sem sintomas e liberados do isolamento domiciliar de 14 dias. E outros 698 casos suspeitos ainda são investigados e aguardam o resultado dos exames.

Vidas perdidas

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS), as seis novas mortes em decorrência da contaminação com o novo coronavírus foram confirmadas após a realização de testes do tipo RT-PCR, que detecta a doença em secreções respiratórias.

LEIA MAIS – Curitiba tem o dobro de casos ativos de covid-19 do Rio e passa por momento crítico

Entre as vítimas, que perderam a vida para a covid-19, estão três homens e três mulheres, que tinham entre 61 a 88 anos. Além da idade elevada como fator de risco para complicações pelo coronavírus, todas as vítimas ainda possuíam outras doenças crônicas e cinco destes pacientes estavam internados em estado grave.

Conforme a SMS, um dos óbitos confirmados nesta segunda-feira, ocorreu no dia 27 de junho. Outras duas mortes ocorreram na última quinta-feira (2) e as demais aconteceram nas últimas 48 horas.

Pacientes internados

Em Curitiba, a taxa de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para covid-19 na rede SUS é de 87% nesta segunda-feira. Ao todo, 546 pacientes com diagnóstico de covid-19 estão internados atualmente em hospitais públicos e particulares da cidade. Dentre eles, 195 ocupam leitos de unidades de terapia intensiva (UTI).

LEIA TAMBÉM – “Não tenho medo. Alguém tem que se arriscar’, diz brasileira cobaia da vacina de covid-19

Ao todo, a capital conta hoje com 588 leitos exclusivos na rede pública para pacientes com o novo coronavírus ou que apresentam sintomas suspeitos da doença – são 261 leitos de UTI e 327 em enfermarias.

Faça a sua parte

Na live com a transmissão do boletim diário, a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, aproveitou para pedir o apoio da população, neste momento da pandemia. Segundo ela, apesar do aumento das fiscalizações e autuações em Curitiba, especialmente no último fim de semana, só será possível conter o avanço do vírus se as pessoas também ajudarem, agindo de maneira responsável .

LEIA MAIS – Havan consegue liminar e mantém aberta como serviço essencial na região de Curitiba

“A gente se sente muito cobrado, nós fizemos mais de 57 autuações de fechamento de serviço. Semana passada, eu mesma anunciei, grandes lojas comerciais, estabelecimentos comerciais (interditados)”, disse Márcia, que ressaltou que, ainda assim, muitas pessoas não cumprem as determinações de prevenção.

“Nós estamos tentando fazer o nosso papel, mas é muito chato gente, é muito deprimente, eu não sei o que dizer desse momento. A gente perde a esperança na humanidade, porque as pessoas exigem do poder público aquilo que elas não fazem. Uma cobrança absurda de atitudes que são individuais, como uso de máscara. (…). Nós vamos usar máscara por muito tempo, pode se acostumar com ela. Quem achar que não vai precisar, precisa sim, é obrigatório, é o que tem tornado eficiente a diminuição do contágio”, alertou a secretária.

BOLETIM SOBRE O CORONAVÍRUS ⚠

BOLETIM SOBRE O CORONAVÍRUS ⚠ Acompanhe ao vivo o boletim de informações sobre o coronavírus com a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak e a médica infectologista Marion Burger. Tradução em Libras por Sônia de Paula.

Posted by Prefeitura de Curitiba on Monday, July 6, 2020

Coronavírus no Brasil


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?