Depois da reportagem publicada nesta quarta-feira (25) pela Tribuna do Paraná, relatando os problemas enfrentados pela vizinhança da Rua Elvira Harkot Ramina, no Mossunguê, por conta da cratera de aproximadamente 30 metros que se abriu no local há três anos, a Secretaria Municipal de Obras da Prefeitura enviou uma equipe para colocar tapumes e impedir a passagem de pedestres ao mirante.

Cratera que há três anos traz transtornos à população. Foto: Felipe Rosa
Cratera que há três anos traz transtornos à população. Foto: Felipe Rosa

A barreira reforçada está sendo instalada de um lado a outro da via, bloqueando totalmente o acesso às proximidades do buraco, que representa um verdadeiro risco para pedestres e veículos.

Medida paliativa

Por telefone, a Secretaria Municipal de Obras informou que a medida paliativa foi adotada para evitar acidentes e que as obras para consertar o buraco devem começar dentro de 70 dias.

Motel-mocó!