Após 62 dias, sendo 50 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o jornalista e ex-vereador Cristiano Santos deixou, no começo da tarde desta quinta-feira (21), o Hospital Vitta, no Bairro Alto, em Curitiba. O comunicador foi infectado pelo novo coronavírus no mês de novembro e desde então lutou contra a doença. “Digo que eu nasci de novo”, resumiu o jornalista, que foi infectado pelo novos coronavírus em novembro e venceu a doença.

À Tribuna do Paraná, Cristiano disse que nunca deixou de se cuidar, mas que ainda assim acabou contaminado. “Sempre me cuidei, fiz exercícios, não tenho vícios, jamais imaginei passar pelo que passei. Então deixo o alerta para que todo mundo se cuide, porque não é brincadeira”.

Cristiano disse que desde o início, quando soube que estava contaminado, começou a monitorar. E isso o fez ter uma perspectiva maior. “Logo no início a gente já internou, os médicos detectaram comprometimento nos pulmões. A partir daí um tratamento intensivo, graças a Deus o resultado que tivemos”.

“Foi um milagre”, afirma jornalista

Pelas redes sociais, muita gente se mobilizou para rezar por Cristiano Santos. E ele agradece. “Tenho recebido muitas mensagens, não consigo responder a todos, mas quero dizer que não tenho dúvida de que a força das pessoas foi determinante para que eu saísse dessa”.

Cristiano contou que os médicos encaram sua recuperação como algo divino. “Os médicos olham pra mim hoje e falam que foi um milagre. Não tenho dúvidas. Por isso reforço meu muito obrigado a todos que se mobilizaram nessa corrente de oração”.

Abraço nos filhos, de volta pra casa

Cristiano Santos realizou seu desejo ao sair do internamento: abraçar os dois filhos. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Antes de sair de vez do Hospital Vita, Cristiano Santos recebeu homenagem de amigos e familiares que tanto esperavam por esse momento. Além disso, na porta do hospital, o que ele mais esperava: um abraço de cada um de seus dois filhos.

“Foi mais de dois meses. Eu nunca fiquei tanto tempo longe dos meus filhos, mal via a hora disso”, desabafou Cristiano. “Muito obrigado”, disse o pequeno Davi, filho do jornalista.

Do hospital, Cristiano foi para a casa no carro do cunhado, Marcel Mercurio. “Enquanto o Cris estava na UTI, inconsciente, eu prometi a ele que eu voltaria para levá-lo para a casa. E estou aqui. Nesse momento, só consigo dizer as pessoas que acreditem em Deus, pois ele pode tudo”, disse o cunhado.

Do hospital, Cristiano foi para a casa no carro do cunhado, Marcel Mercurio. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Agora é se recuperar!

Nas redes sociais e também antes de sair do hospital, Cristiano agradeceu aos profissionais de saúde pelos esforços. Ele reforça que agora o momento é de reabilitação para eliminar as sequelas deixadas pela covid-19. “Parabenizo e agradeço a cada profissional que não mediu esforço pra que eu pudesse seguir em frente. Agora vou encarar a reabilitação para tentar eliminar sequelas deixadas pelo Covid”, escreveu o apresentador do Bora Paraná, da TV Bandeirantes.

Segundo o médico Gabriel Rebello, que esteve junto com Cristiano nos últimos dias, vê-lo sair é uma vitória. “A recuperação dele foi épica. A resistência que ele teve foi fora do normal, com uma condição boa de saúde. Tudo que ele passou foi provocado pela covid, então reforçamos o alerta para que as pessoas se cuidem”, avaliou.

Internado desde novembro

O apresentador do Bora Paraná da TV Bandeirantes teve a confirmação da covid-19 na segunda semana do mês de novembro, quando apresentou perda de paladar e dores de cabeça. Ao saber que estava infectado, se afastou das funções na Câmara Municipal de Curitiba (CMC) e da apresentação do programa que é exibido ao vivo pela manhã. Ficou isolado em casa conforme orientação das autoridades sanitárias, mas apresentou piora no quadro respiratório.

Os médicos decidiram pela internação no dia 20 de novembro e entenderam que a ventilação mecânica iria ajudar o vereador na respiração e assim evitar o cansaço, um dos principais sintomas da covid-19. No dia 10 de janeiro, Cristiano deixou a UTI tradicional e foi encaminhado para a chamada UTI humanizada, onde pode ficar acompanhado da esposa. Em casa, Cristiano Santos vai seguir no processo de reabilitação para voltar ao trabalho.