A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba irá reorganizar o fluxo de vacinação contra a covid-19. Para possibilitar este ajuste, não haverá vacinação de crianças nesta sexta-feira (28).

A SMS destinou dez unidades exclusivas para vacinação para crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19, conforme orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com atendimento das 8h às 17h. Os espaços contam com profissionais, estrutura e logística adequados ao melhor fluxo da aplicação das doses.

LEIA TAMBÉM:

>> Com 13 mil casos ativos, Curitiba mantém bandeira amarela por mais uma semana

>> Com explosão de casos, Paraná ativa mais 152 leitos para covid-19 e H3N2

A convocação do público para receber a vacina segue critérios como a  disponibilidade de doses e a capacidade de atendimento dos pontos de vacinação.

Nos  últimos dois dias houve um grande aumento de  procura por crianças fora da faixa etária convocada no dia. Na quarta-feira foram 2.100 crianças fora da data e nesta quinta-feira (27) mais 2.300 que não faziam parte do público previsto.

“Esse aumento da demanda de pessoas não programadas para receber a vacina dificulta o trabalho e planejamento das equipes, por isso optamos em mudar a estratégia da vacinação”, explicou a Secretária Municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

Veja quem se vacina na segunda-feira

A vacinação será retomada na próxima segunda-feira (31/1) e será feita de forma escalonada, por data de nascimento. Na segunda-feira (31/1) poderão receber a primeira aplicação as crianças nascidas entre 1º de janeiro e 30 de junho em 2014. Na terça-feira (1º), serão atendidas as crianças nascidas entre 1º de julho e 31 de dezembro de 2014 (veja o cronograma abaixo).

A ampliação para demais faixas etárias depende da avaliação de estoque ou da chegada de nova remessa de imunizantes pediátricos.

O atendimento para as crianças seguirá em dez Unidades de Saúde exclusivas, das 8 às 17 horas.

Confira os endereços no site Imuniza Já, na aba “Locais de vacinação”. 

Repescagem

Nos dias de convocação de nova faixa etária não haverá repescagem para as crianças que já foram convocadas e não compareceram na data correta.

A secretaria estabelecerá dias específicos de repescagem. Aqueles que perderam a data da vacinação deverão, portanto, aguardar a nova convoção.

Alta demanda

Neste momento, a cidade enfrenta um avanço do número de novos casos de coronavírus pela variante ômicron, ao mesmo tempo em que o Paraná vive uma epidemia do vírus Influenza A H3N2.

Com isso, a SMS reorganizou seus fluxos de atendimento para manter separadas pessoas com sintomas dos demais atendimentos, destinando as dez unidades exclusivas para a vacinação contra a covid-19 para o público infantil, sem deixar de alocar boa parte da equipe para o atendimento de outras pessoas que apresentam sintomas respiratórios.  

“Além de toda a demanda de pessoas com sintomas respiratórios, temos muitos profissionais afastados com covid”, explica a secretária.

“Este tipo de problema está acontecendo em todos os municípios e serviços de saúde. Estamos atendendo cerca de 7 mil casos por dia de sintomáticos respiratórios nas unidades de saúde e coletando o mesmo número de exames.” 

Orientação para a vacinação

A SMS orienta para que os responsáveis façam o cadastro prévio da criança no Aplicativo Saúde Já, essa ação agiliza o fluxo da vacinação. Crianças acompanhadas pelo SUS de Curitiba já estão cadastradas. 

No dia da vacinação é necessário que a criança esteja acompanhada de um familiar ou responsável para a assinatura do termo de consentimento.

Também deverá ser apresentado documento de identificação e CPF da criança, documento de identificação com foto e comprovante de residência em nome do responsável pela criança. 

As orientações detalhadas e a relação das comorbidades pode ser conferida no “Pequeno Manual para vacinação das crianças de 5 a 11 anos em Curitiba”.

Recomendações

A vacina contra a covid-19 para crianças não deve ser aplicada de forma simultânea com imunizantes para outras doenças, a recomendação é de que seja dado um intervalo de 15 dias.

Crianças que testaram positivo para a doença também devem aguardar os intervalos para receber o imunizante, que nesse caso é de 30 dias após a data de início dos sintomas.

A vacinação das crianças com 5 anos e das imunossuprimidas de qualquer idade deve ser feita exclusivamente com o imunizante pediátrico da Pfizer, conforme recomendação da Anvisa.

Após a liberação da agência, o Ministério da Saúde incluiu na última sexta-feira (21/1) a Coronavac na campanha de vacinação contra a Covid-19 para a faixa etária de 6 a 17 anos.

Cronograma de vacinação das crianças

•    31/1 (segunda-feira) – Crianças nascidas entre 1º de janeiro e 30 de junho de 2014;
•    1/2 (terça-feira) – Crianças nascidas entre 1º de julho e 31 de dezembro 2014.

Nova novela

Conheça o elenco principal de “Poliana Moça”

Capítulos finais

O que vai acontecer no final de Um Lugar ao Sol?

Além da Ilusão

Lyra afirma que Isadora não ama seu noivo

Confira!

John Wick 2 e mais filmes e séries chegam nesta semana na Netflix