Mais duas pessoas morreram em decorrência da infecção pelo novo coronavírus em Curitiba. De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulgado nesta segunda-feira (25), as vítimas eram uma mulher de 70 anos com histórico de neoplasia, transplante, diabetes e hipertensão e que estava internada há três semanas, desde que chegou do Rio de Janeiro (RJ); e um homem de 46 anos, que tinha neoplasia nos rins, fazia hemodiálise e estava hospitalizado há cinco dias. Ambos morreram no domingo (25). Com as novas mortes, o número oficial de óbitos em Curitiba passou para 38, desde o início da pandemia.

LEIA MAIS – Regras pra restaurantes com buffet no Paraná serão votadas na Assembleia Legislativa

Ainda de acordo com dados da SMS, Curitiba também confirmou o registro de 25 novos casos de covid-19 desde a divulgação do último boletim, elevando para 961 a soma de pessoas infectadas na cidade. Mas o informe também mostra que o número de pessoas que já venceram a doença também cresceu, passando para 703 nesta segunda-feira. Na capital, ainda há 307 pessoas com suspeita da infecção por coronavírus e outros 1.978 casos já foram descartados.

Nos hospitais de Curitiba

Atualmente, 83 pacientes com diagnóstico confirmado de covid-19 estão internados em hospitais públicos e privados de Curitiba. Deles, 39 estão em unidades de terapia intensiva (UTI) e 10 contam com o auxílio de ventilação mecânica para respirar.

LEIA AINDA Casas noturnas de Curitiba equipadas com cozinha podem reabrir como bar ou restaurante 

Segundo a Secretaria de Saúde, a taxa de ocupação dos 227 leitos de UTIs SUS exclusivos para pacientes com sintomas ou que tenham testado positivo para novo coronavírus na cidade é de 37% nesta segunda-feira. Esses leitos de UTI fazem parte de um total de 237 previstos para pacientes da covid-19.

Além das 38 mortes confirmadas desde o início da pandemia, Curitiba também investigou outros 251 óbitos: 248 foram descartados e três ainda esperam o resultado dos exames.

Cuidados em shoppings, academias e igrejas

Antes mesmo da divulgação dos dados do boletim diário, a secretária municipal da saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, fez um pedido para que as pessoas não descuidem e continuem seguindo as recomendações de manter o distanciamento social e o uso de máscara, especialmente nos shopping, que voltaram a abrir suas portas em Curitiba nesta segunda-feira. Além deles, segundo a secretária, academias e igrejas também só devem ser frequentadas por pessoas que não estejam nos grupos de risco e que respeitem as regras determinadas pelas autoridades de saúde.

LEIA AINDA – Portões, torneiras e coração abertos. Morador distribui água de graça a vizinhos em racionamento

“O alerta que a gente faz é que vamos monitorar este movimento da sociedade e contar com a colaboração de comerciantes, dos usuários que vão aos shoppings, academias, das pessoas que vão aos cultos, missas, enfim, aos eventos religiosos. E que pastores e padres que nos ajudem neste momento. As regras de uso de máscara, distanciamento social, álcool em gel, devem ser observadas também nestes locais. Há todo um regramento, a Secretaria de Estado da Saúde fez uma normativa para estas atividades”, diz Márcia, que também prometeu manter fiscalizações com equipes da Vigilância Sanitária da capital.

“Nos entendemos este movimento, é importante, os comerciantes precisam vender seus produtos, as pessoas precisam consumir, as pessoas necessitam também fazer suas atividades religiosas, quem pratica atividade física e academia, também é importante. Mas é importante que as pessoas entendam que a gente vive um novo momento, Curitiba tem se mantido a situação sob controle e a gente precisa continuar com esse movimento”, complementa a secretária.

Caso a situação de Curitiba piore ainda durante a pandemia, Márcia garantiu que a abertura do comércio e flexibilização das atividades, podem ser revistas na capital. “Se a gente tiver alguma situação pelos nossos dados aqui, que mudem esta realidade, nós vamos ter que dar um passo para trás e talvez retornar a fechar, e isso não é bom para ninguém. Por isso, se todos nos ajudarem, a sociedade poderá evoluir convivendo com o novo coronavírus, até porque ele veio para o meio humano e até que não tenha uma vacina ou não tenha uma droga, nós vamos ter que lidar e conviver com ele”, finalizou a secretária de saúde de Curitiba.

Covid-19 em números

961 casos confirmados
703 recuperados
38 óbitos
1.978 casos descartados
307 casos em investigação

BOLETIM SOBRE O CORONAVÍRUS ⚠

BOLETIM SOBRE O CORONAVÍRUS ⚠ Acompanhe ao vivo o boletim de informações sobre o coronavírus com a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak e a médica infectologista Marion Burger. Tradução em Libras por Sônia de Paula.

Posted by Prefeitura de Curitiba on Monday, May 25, 2020

A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?


Coronavírus no Brasil