Vence nesta quarta-feira (09) o decreto que mantém Curitiba em bandeira vermelha, iniciado no dia 29 de maio, após um grande colapso na saúde pública. Curitiba atualmente segue com mais de 10 mil casos ativos, mais precisamente com 10.018, segundo boletim desta segunda-feira. A dúvida agora é se a prefeitura de Curitiba irá renovar a bandeira vermelha ou se irá recuar para a laranja, que prevê restrições mais brandas pra barrar o avanço da pandemia de covid-19, que já tirou a vida de 5.611 curitibanos desde o início da pandemia.

+Gurus da Huçulak! Ações contra covid-19 e bandeira vermelha: veja quem ajuda nas decisões em Curitiba

Quando anunciou a bandeira vermelha em Curitiba, o boletim apontava 9.943 casos ativos na cidade e uma ocupação de leitos em 106%. Porém, como a própria secretária de Saúde Márcia Huçulak explicou, existem vários fatores que vão além do número de pessoas capazes de transmitir o vírus na cidade. Atualmente os leitos Sus em Curitiba estão com ocupação de 102%.

Alergias, efeitos colaterais, preferências. Dá pra escolher qual vacina contra covid-19 tomar?

Revolta no comércio

A implantação da bandeira vermelha em Curitiba no último dia 29 gerou grande revolta de comerciantes e empresários em Curitiba. Em uma reunião de várias horas com a prefeitura de Curitiba o setor e representantes da sociedade civil chegaram a dar alternativas para a prefeitura, o que não foi acatado pela comissão da Secretaria Municipal de Saúde.

+Leia mais! “Consumidor não aguenta mais ouvir toda hora lockdown”, desabafa presidente da ACP