Depois do Governo do Estado discutir a troca de veículos oficiais não essenciais – como ambulâncias e viaturas da polícia – por corridas de app, nesta quinta-feira (14) foi a vez da prefeitura de Curitiba considerar uma parceria com uma empresa de aplicativos de transporte para implantar um programa ‘multimodal’ na cidade. Neste modelo, haveria uma integração de serviços entre o sistema de transporte urbano da capital e os carros de aplicativo.

Em reunião, o prefeito Rafael Greca, a diretora de políticas públicas da 99, Ana Guerrini, e a coordenadora de relações governamentais da empresa, Carla Comarella, discutiram possível modelos para o funcionamento da parceria. Greca explicou a ideia. “Estamos conversando sobre estratégias de inovação, inclusive na área multimodal. Por exemplo, a pessoa vai de ônibus ao Armazém da Família no terminal ou na Rua da Cidadania. Na volta, quando estiver com as compras, ela poderá usar o carro do aplicativo”, disse.

Segundo a diretora da 99, as parcerias da empresa com o poder público visam ajudar as cidades em sua locomoção. “A ideia é melhorar as condições de mobilidade nas cidades, fazendo com que mais pessoas deixem o carro na garagem e passem a usar o sistema público de transporte e os aplicativos”, destacou Ana.

De acordo com Greca, a reunião foi uma forma de discutir ideias, e uma possível parceria entre a prefeitura e o aplicativo ainda depende de uma série de encontros. “É uma parceria e um trabalho que ainda estão sendo construídos. A empresa se reunirá com a Urbs e com o Ippuc para discutir essa nova ideia”, completou o prefeito.

IPVA atrasado permite o cancelamento da carteira de motorista?