Curitiba é a primeira cidade brasileira a eliminar a transmissão do HIV de mãe para filho. O título foi oficializado nesta sexta-feira (1.º) Dia Mundial de Luta Contra o HIV/Aids. A capital paranaense comprovou ao Ministério da Saúde que cumpriu indicadores e metas de impacto nos últimos três anos e por isso conseguiu a certificação.

Leia mais: Jovem convive com Aids desde os cinco anos

Foto: Marcelo Andrade.
Foto: Marcelo Andrade.

Uma das metas alcançadas por Curitiba foi a manutenção da taxa de transmissão de mãe para filho inferior a 0,3 para cada mil nascidos vivos. Desde 2014, a cidade teve apenas um caso de bebê contaminado com o vírus e ele está sendo acompanhado pelo município. Assim, em 2014, a taxa foi 1. Em 2015, 0,04 e, em 2016, 0.

Por causa dessa conquista, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, veio a Curitiba para entregar o Certificado de Eliminação da Transmissão Vertical ao prefeito Rafael Greca e à secretária municipal de saúde, Márcia Huçulak. A solenidade ocorreu no Salão de Atos do Parque Barigui nesta sexta-feira.

De acordo com informações da prefeitura de Curitiba e do Ministério da Saúde, desde 1993 a cidade protege as mães e as crianças e isso se intensificou com o programa Mãe Curitibana. “A nossa ideia é celebrar essa alegria de nenhum curitibano nascer com Aids e passar esse modelo para os outros municípios do Brasil”, afirmou Barros.