Diante do aumento expressivo no número de casos do coronavírus, o governo estadual anunciou a ativação de mais 29 leitos de UTI para o tratamento específico de covid-19 em Curitiba. Serão 14 leitos de UTI no Hospital de Reabilitação, no Cabral, e 15 leitos no Hospital de Clínicas, no Alto da Glória. Também foram abertos mais 17 leitos de enfermaria nas unidades, que, ao lado do Hospital do Trabalhador, são referência para tratar pacientes com doenças respiratórias.

LEIA MAIS: Trabalhadores de hospitais terão prioridade de embarque nos ônibus de Curitiba

“Curitiba tem enfrentado uma alta procura de leitos, com uma média, nesta semana, de pelo menos 80% de ocupação”, explica o secretário de saúde do Paraná, Beto Preto. Em entrevista à RPC, ele prometeu que até o final do mês, mais leitos serão abertos em Curitiba: “Serão mais 13 leitos ativados no Hospital de Reabilitação, totalizando 66 leitos. E mais 74 leitos serão colocados à disposição no Hospital do Trabalhador”.

Curitiba registrou nesta quinta-feira (18) mais 54 casos e três novas mortes provocadas pelo novo coronavírus. Com a atualização do boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a capital soma 2.543 casos confirmados e 97 mortes desde o início da pandemia, em 11 de março. A taxa de ocupação de UTI SUS exclusivas para covid-19 nesta quinta-feira é de 75%, dos 223 leitos ativados na capital paranaense.

LEIA MAIS: “Vacina contra coronavírus é bom senso”, apela Ratinho Jr pra tentar evitar medidas drásticas

O Hospital do Rocio, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, recebeu 51 novos leitos de UTI do governo estadual. Cascavel, cidade do estado com maior número de casos de covid-19 por habitante, também recebeu novos leitos. Serão 14 de UTI e 28 de enfermaria na cidade do oeste paranaense. No estado, já são 406 mortes por covid-19 e 11.919 casos confirmados da doença.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?