No próximo domingo (5), acontece a quarta edição do Torneio Inclusivo de Tênis de Curitiba, campeonato promovido pela OSC Universidade Livre do Esporte, instituição privada sem fins lucrativos. O evento será realizado na sede do Santa Mônica Clube de Campo.

Serão duplas mistas, compostas por um tenista cadeirante e o outro não cadeirante. A modalidade é semelhante ao tênis convencional, seguindo praticamente as mesmas regras, apenas com uma exceção: no tênis em cadeira de rodas, a bola pode quicar na quadra duas vezes antes de ser rebatida para o lado adversário.

Para a diretora administrativa da OSC, Denise Mendonça, o objetivo da competição é
integrar pessoas num propósito comum. “Além de inclusão, o tênis é um esporte de
transformação de vidas. A ideia é demonstrar que é possível unir forças e habilidades diferentes em um único propósito, desenvolvendo o trabalho em equipe e a aceitação de diferenças”, comenta.

+ Leia mais: Parques Tanguá e Náutico ganham linhas de ônibus de Natal neste sábado

Além da competição dos atletas adultos, o dia também será de recreação e aprendizado para as crianças. Alunos das aulas de tênis em cadeira de rodas da OSC Universidade Livre do Esporte e alunos do Santa Mônica Clube de Campo vão participar de uma oficina de tênis inclusivo.

Os pequenos, cadeirantes e não cadeirantes, vão se unir nas quadras para um dia de
muita diversão. “Vamos cumprir nossa missão que é mostrar para a sociedade que é possível um convívio na mesma atividade, sem segregação. E isso está tão presente na essência das crianças. É lindo ver as duplinhas concentradas num mesmo objetivo”, destaca.

A união de forças

A realização da quarta edição do campeonato só foi possível graças ao trabalho em
conjunto de parceiros da instituição como o Instituto Nara Timm e o Santa Mônica Clube de Campo.

Segundo o diretor da ULE, Sidney Morgenstern, isso já é um exemplo de união. “O
Instituto Nara Timm se tornará, em breve, num dos principais incentivadores da inclusão e da melhoria da qualidade de vida de nossa comunidade. Um exemplo a ser visto e seguido por todos.

+ Veja mais: Grande Concerto de Natal de Curitiba está chegando e com presença especial

O Santa Mônica Clube de Campo abriu as portas para receber nosso primeiro torneio, em 2019, e agora nos ajuda novamente cedendo as quadras e estimulando os atletas de lá a participarem do torneio. Com essa importante parceria, teremos como resultado um momento marcante para todos, principalmente para a história do esporte de inclusão de Curitiba e do Paraná”, finaliza.

O tênis em cadeiras de rodas

A modalidade foi criada em 1976 quando Jeff Minnebraker e Brad Parks, criaram as
primeiras cadeiras de rodas. Em 1988 foi criada a ITF, Federação Internacional de Tênis em Cadeiras de Rodas. No Brasil, a coordenação do esporte está a cargo da Confederação Brasileira de Tênis. A Universidade Livre do Esporte iniciou com a prática do tênis em cadeira de rodas em 2019.

Para competir no tênis em cadeira de rodas, o único requisito é que o atleta tenha sido diagnosticado com alguma deficiência relacionada a locomoção, ou seja, deve ter perda funcional significante de uma ou mais partes externas do corpo. Se o atleta não puder participar de competições no tênis convencional; estará credenciado a jogar na cadeira de rodas.

+ Veja também: Onde comer caranguejo em Curitiba? Lista de restaurantes tem até rodízio e delivery

A Universidade Livre do Esporte do Paraná é uma entidade privada sem fins lucrativos, criada por Segismundo Morgenstern em 1997, e que tem como objetivo a descoberta de talentos no esporte, o combate as drogas e ao sedentarismo, a inclusão social por meio do esporte. A OSC já contou com a participação de profissionais de alto nível, tais como Bernardinho, Hortência, Daiane dos Santos, Daniele Hypólito, entre outros.