Após vários meses com chuvas em níveis abaixo do normal, Curitiba registrou em janeiro de 2021 um mês com precipitação acima da média histórica. De 1º a 31 de janeiro deste ano, choveu na capital paranaense 194,6 milímetros (mm).

De acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a média histórica em Curitiba é de 185 mm. E o número registrado neste ano também é superior ao do mesmo período de 2020, quando choveu 156,6 mm.

+ Leia mais: Semana vai ser de chuva e tempo carrancudo em Curitiba

Com mais precipitações, a capacidade dos reservatórios que abastecem Curitiba e Região Metropolitana subiu e atingiu 47%. Mesmo assim, segue o rodízio de água estabelecido pela Sanepar.

Segundo a Sanepar, a previsão é que o nível dos reservatórios chegue a 60% no fim de março, quando poderá ser revistada a estratégia de rodízio.

Não foi só em Curitiba

O Simepar também apontou que as chuvas acumuladas em oito pontos do Paraná durante janeiro de 2021 foram 151% superiores ao mesmo período do ano passado. Nos últimos 31 dias, choveu 2.748,6 mm nas regionais de Paranaguá, Curitiba, Ponta Grossa, Guarapuava, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu.

Na comparação com a média histórica, o aumento foi de 67%. Tanto que em Foz do Iguaçu e Guaraqueçaba houve registro de recorde de precipitação dos últimos 20 anos. Na cidade do Litoral foram 810 mm em janeiro, a cidade mais chuvosa do estado neste ano. Em Foz, o acúmulo foi de 609,6 mm.