Motoristas e cobradores do transporte coletivo de Curitiba começaram a ser imunizados contra a covid-19, nesta segunda-feira (28) com a dose única da vacina da Janssen, produzida pela farmacêutica do grupo Johnson & Johnson. Este grupo de trabalhadores que serão vacinados é composto por quase 8 mil pessoas, que atuam diariamente na pandemia.

LEIA TAMBÉM – Curitiba fica sem doses e suspende parcialmente vacinação contra a covid-19

Para imunizar todos, as equipes de vacinadores da Saúde de Curitiba irão às 12 garagens das empresas de ônibus onde os motoristas e cobradores trabalham. Um dos lugares de vacinação fica na garagem da CCD, no bairro Fanny, onde está prevista a imunização de 1.469 trabalhadores.

Um dos primeiros a receber a vacina no braço foi o André Luís Fontenelli, 39 anos. Motorista há nove anos, ele aguardou com ansiedade o momento da vacina, após ser contaminado. “Peguei a covid-19 há 90 dias e fiquei em casa. Não tive grandes problemas, como outros colegas. Tem um cobrador que está com sequelas da doença e não sabe se irá voltar ao trabalho. Demorou bastante para chegar nossa vez, pois estamos direto com as pessoas, seguindo para várias regiões da cidade”, disse André.

Mais tranquilidade

Após receber a vacina, André comentou que apesar de estar imunizado, vai seguir com as regras essenciais de saúde. “Posso dizer que estou mais tranquilo para trabalhar e voltar para casa. Mas ainda não é o momento de vacilar e sigo com a máscara de proteção e álcool gel nas mãos. Demos o bom exemplo para a população”, comentou o motorista que faz várias linhas em Curitiba.

LEIA MAIS – Escolha da vacina contra covid-19 em Curitiba provoca desistências na hora da aplicação

A listagem dos trabalhadores que serão vacinado foi enviada pela Urbs (Urbanização de Curitiba S/A), responsável por gerenciar o transporte coletivo da capital. “São trabalhadores que prestam um serviço essencial à população e não tiveram em nenhum momento dessa pandemia a opção de home office”, comentou Márcia Huçulak, secretária municipal da Saúde.

Dose única para grupos prioritários

Na última quinta-feira (24), 91.250 doses da Janssen chegaram ao Paraná, sendo o primeiro lote de vacinas aplicadas com esquema de dose única. Segundo o Ministério da Saúde, estas doses podem ser utilizadas até agosto.

VIU ESSA? Primeira morte confirmada da variante indiana no Brasil é de grávida do Paraná

De acordo com a Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), os imunizantes da Janssen serão destinados a trabalhadores do transporte e pessoas em situação de rua. Os dois públicos integram o grupo prioritário da fila da vacina.

“Estamos colocando essas doses à disposição de grupos que podem ter dificuldade com a segunda dose por conta de localização, o que deve auxiliar o processo de vacinação, otimizando as vacinas que o Estado tem recebido”, explicou o diretor-geral da Sesa, Nestor Werner Junior.