“Não tá fácil pra ninguém”. A frase já é quase um jargão entre familiares e amigos, nos bate-papos presenciais e online. A inflação faz o preço de quase tudo disparar e isso é retratado nos jornais quase diariamente, não é novidade. Mas você nunca imaginou que uma foto de promoção com o preço do quilo da carne na base dos R$ 5 deixaria saudade. Ou com vontade de chorar, por que não?

A foto da reportagem foi feita pelo repórter Valterci Santos, no Extra Hipermercados, em Curitiba, no ano de 2005. A imagem deixa qualquer um com vontade de fazer churrasco até com coxão mole. Ainda mais quando os preços de 2005 são comparados com uma foto dos preços atuais da carne nos açougues da capital. O Extra, por sinal, está com o destino indefinido na capital. Entenda!

+ Leia mais: Starbucks abre as portas de sua primeira unidade em Curitiba; saiba os detalhes!  

Na promoção do Extra, o quilo do pedaço da posta vermelha custava R$ 4,98, a carne moída era R$ 4,90 o quilo e a famosa peça de coxão mole bom pra bife custava R$ 5,90 o quilo. 

Foto: Arquivo Tribuna do Paraná

Nesta manhã de quarta-feira (20), o fotógrafo Gerson Klaina, da Tribuna, deu um pulo no açougue e flagrou a dura realidade da crise econômica que assombra os moradores de Curitiba. No Mercado de Carnes Boi Gordo, no bairro Ahu, só o quilo do coxão mole está R$ 49,99 – vulgo cinquenta pila. A posta vermelha está R$ 45,99 o quilo e a carne moída de 2ª custa R$ 25,99 o quilo. A de 1ª está R$ 37,99. 

Esta foto acima ainda dá spoilers de como eram os preços de outros produtos como uma garrafa de Pepsi 2 litros por R$ 1,49 ou até mesmo cerveja por R$ 1,03 a long neck. O Patinho custava R$ 7,97 o quilo, já em 2021 saltou para 46,99, confirme imagem abaixo.

Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná

Numa conta básica, o coxão mole está quase nove vezes mais caro agora do que em 2005. A matemática ajuda a explicar o motivo para tanta saudade de uma promoção de carne daquele ano. E olha que tem gente que nem gosta de comprar bife em supermercado. Fazer o quê, não é mesmo?

Esse “antes e depois” do preço da carne relembra a brincadeira feita com fotos do preço da gasolina, tiradas pelo premiado repórter fotográfico Daniel Castellano, um dos mais atentos observadores da cidade de Curitiba. Uma das fotos foi tirada em março de 2020 e a outra em setembro de 2021, no mesmo posto de gasolina.

Com tantas brincadeiras e memes nas comparações de preços de produtos por aí, seja de antes e depois ou de “agora e agora”, o jeito é concordar que “não tá fácil pra ninguém”.

Web Stories

Pega Pega

Sérgio avisa a Erica que o juiz o liberou sob fiança

Conhece?

Bosques de Curitiba são ótimas opções de passeios

Império

Vicente pede Maria Clara em casamento

6 boas dicas!

Quer emagrecer de graça em Curitiba? É possível!