O ano de 2020 foi embora e para muita gente, não deve deixar saudades. A pandemia do novo coronavírus, que chegou ao Brasil em março do ano passado, deixou marcas profundas e que jamais serão esquecidas, e isso aumenta ainda mais a torcida para que 2021 seja um ano mais sereno para todos. No entanto, a temporada que se inicia promete ser pesada para o Brasil, para alguns de nossos governantes, times de futebol e até para alguns famosos que precisam cuidar mais da saúde.

+Leia também! Mais difícil? Vidente adianta como será 2021 e faz alerta sobre saúde de Greca!

Para saber mais sobre o que os próximos meses nos reservam, a Tribuna do Paraná entrevistou a astróloga e taróloga Eveliñ Cruz, uma das mais respeitadas profissionais de Curitiba. Em uma das suas previsões, Eveliñ relatou que o governador Ratinho Junior foi prejudicado pela pandemia e que precisa ter mais controle do cargo. “A individualidade é um grande obstáculo e algo pode vir a público, em função de algumas rejeições diante da postura dele. Ele precisa ter mais controle das situações”, disse Eveliñ.

Além de Ratinho Junior, a astróloga falou sobre outros assuntos na entrevista. Rafael Greca, times de futebol de Curitiba, vacina contra a covid-19 e até da falta d´água no Paraná. Confira a conversa!

Tribuna do Paraná: O ano de 2020 foi bem complicado para todos devido à pandemia do novo coronavírus. Em 2021 devemos ter a vacina para amenizar um pouco este grave problema. Quando os brasileiros serão imunizados?

Eveliñ Cruz: A vacina vai chegar em 2021 para os brasileiros, mas vai demorar um pouco. Da metade ao fim do ano, pode aguardar a vacina. Importante é ter paciência e manter sempre os cuidados. Vai ser motivo de felicidade para a população.

Tribuna do Paraná: O presidente Bolsonaro teve um ano político bem complicado. Como vai ser 2021 para o presidente?

Eveliñ Cruz: Vai ser um ano complicado, mas vejo ele muito firme nos objetivos. Tem a possibilidade que acontecer algumas revelações, que o deixarão em saia justa, além de dar fim a algumas parcerias tóxicas. Eu vejo uma postura mais flexível, para se manter firme diante das dificuldades e até para aumentar a popularidade.

Tribuna do Paraná: Vamos falar da nossa terra. O governador Ratinho Júnior vai para mais um ano a frente do Estado. Qual a previsão para o governador?

Eveliñ Cruz: Eu vejo que a pandemia acabou prejudicando ele e trouxe desgastes. A individualidade dele é um obstáculo e algo que pode surgir até pela postura dele. Ele deve mudar a estratégia e aceitar algumas situações para solucionar alguns problemas. Atenção precisa ser dada à questão da saúde dele. É importante que faça exames médicos e cuide da alimentação.

Tribuna do Paraná: Em Curitiba, o prefeito Rafael Greca foi reeleito e vai para uma nova gestão. Como vai ser 2021 para o Greca?

Eveliñ Cruz: O prefeito precisa cuidar da saúde, mas não (há nada) muito grave. Existe uma tendência para acordos e ele precisa modificar alguns planos. Pendências ocultas podem gerar problemas na questão financeira. Paciência para colocar no balanço o que deu certo e não gerar conflitos. (Será) um ano favorável ao prefeito Rafael Greca.

Tribuna do Paraná: Além do problema do coronavírus, estamos com falta de água. Em 2021, seguiremos com esta dificuldade?

Eveliñ Cruz – Eu vejo que passaremos ainda por problemas e a dinâmica vai ser semelhante ao que passamos por 2020. Pancadas de chuvas, esporadicamente e que não serão completamente satisfatórias. Existe a necessidade de as pessoas se conscientizarem do uso, para melhorar a nossa qualidade de vida.

Tribuna do Paraná: Uma das paixões do brasileiro é o esporte. No futebol, como vai ser o ano de Athletico, Coritiba e Paraná?

Eveliñ Cruz – Para o Athletico vejo um ano com dificuldades. Tem muita luta, mas vai ter momentos de desânimo. (O time) Vai precisar de determinação e muita paciência para não ter desilusão. No Coritiba, a energia é muito positiva. Vai ser uma nova fase depois desta crise, vejo conquista para este ano, vitória e reconstrução. No Paraná Clube, vejo também um ano positivo com mudanças significativas e com acesso.

Tribuna do Paraná: Qual a dica que você pode passar para as pessoas terem um ano bacana?

Eveliñ Cruz – A gente vai precisar ter mais paciência com as restrições da quarentena, ainda. Respeito e tolerância nas redes sociais, pois vai ser um ano tumultuado. Mais empatia e menos dedos apontados. As mudanças são essenciais para que a humanidade cresça e a gente evolua como sociedade para uma era de solidariedade e tecnologia.