O motorista do biarticulado que esteve envolvido no atropelamento que tirou a vida de pai e filho, na tarde de quarta-feira (22), em Curitiba, prestou depoimento na Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran). Na conversa, o condutor alegou que não teve culpa no acidente e que tentou evitar a colisão. Imagens de câmeras de segurança mostram quando o pai, com o filho pequeno no colo, é atingido pelo biarticulado.

+Leia mais! Lula, Bolsonaro e Ciro: Veja quem lidera em nova pesquisa Exame/Ideia para presidente

De acordo com o delegado Edgar Santana, responsável pelas investigações, o motorista acionou os freios e buzinou para alertar o pai e o filho que tentavam atravessar a via exclusiva ao biarticulado. “No depoimento, ele afirmou que trafegava aproximadamente a 50 km/h, e de maneira repentina, a vítima tentou atravessar a via. Acionou o sistema de freios, buzinou e tentou fazer uma manobra, mas foi inevitável”, disse o delegado.

O inquérito policial foi instaurado pela Dedetran e tem 30 dias para ser concluído. “Vamos aguardar os resultados de laudos, ouvir testemunhas para concluir o inquérito”, relatou Edgar Santana.

+Viu essa? Procon-PR faz apelo desesperado sobre risco de golpe do empréstimo “fácil”

O atropelamento

O atropelamento que vitimou pai e filho em Curitiba ocorreu no cruzamento das ruas Padre Anchieta com a Francisco Rocha, na região do Bigorrilho. O acidente aconteceu por volta das 15 horas desta quarta-feira (22) perto da estação-tubo Bruno Filgueira.

Limite de velocidade

Segundo a prefeitura de Curitiba, o biarticulado estava a 44 km/h na via. Em canaletas de ônibus, o limite máximo é de 60 km/h. O motorista passou pelo exame do bafômetro e o resultado foi negativo.

Pantanal

José Lucas diz a Trindade que Juma será dele

Cara e Coragem

Olívia dá um ultimato em Joca

Loterias

Apostou? Veja o resultado das loterias!

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia