A líder comunitária Fabíola do Rocio Rebouças, de 42 anos, foi assassinada a tiros na Ong Cozinha Solidária, no Bairro Caximba, em Curitiba, na tarde desta quarta-feira (28). Segundo a Polícia, Fabíola foi atingida com disparos no rosto. Ainda não há informações sobre o paradeiro do assassino, mas a polícia acredita que o crime tenha ocorrido por uma disputa por terras.

+Leia mais! Polícia do Paraná prende foragido ligado a assaltos “cinematográficos” pelo país

A linha de investigação aponta que ela estava trabalhando na Ong quando, segundo testemunhas, um homem invadiu o local e atirou contra ela. Foram ao menos cinco disparos na região do da cabeça/rosto.

Homenageada dias antes de morrer

Na última segunda-feira (26), Fabíola recebeu um prêmio da Associação Comercial do Paraná (ACP). Em uma cerimônia online, ela recebeu o prêmio “Mulher, simplesmente mulher” na categoria voluntária. Um reconhecimento do trabalho feito por ela na região da Caximba, um bairro carente e com muitas famílias necessitadas. A Ong em que Fabiola atuava funciona na região da Caximba e trabalha com a doação de alimentos e marmitas.