Com a redução das temperaturas nesta época do ano, é importante para que o frio não seja sinônimo de aumento na conta de luz. A atenção tem que ser redobrada para criar bons hábitos em casa que fazem a diferença na quantidade de energia consumida, gerando economia financeira e benefícios para o meio ambiente. Confira a seguir algumas dicas do engenheiro eletricista da Copel, Fernando Bauer:

LEIA TAMBÉM:

>> Alerta de neve no Paraná! Mais de 30 cidades podem ter o fenômeno nas próximas horas. E Curitiba?

>> Batel, Rebouças e Água Verde devem ficar sem água nesta sexta para serviços da Sanepar

1- Ajuste os aparelhos de acordo com o frio

“Diversos desses equipamentos permitem regulagens como, por exemplo, o chuveiro elétrico que permite mudar a temperatura da água. O problema é que, muitas vezes, esses cuidados e regulagens são esquecidos em outros tipos de equipamentos, como a geladeira. Conhecer cada um de seus eletrodomésticos, utilizar apenas pelo tempo necessário e com a regulagem correta pode resultar em economia e redução na conta de energia”, explica.

2- Banhos curtos e aquecedor só se necessário

Para Bauer, os maiores vilões durante os dias frios são o chuveiro elétrico e o aquecedor. Para economizar nos banhos, é imprescindível que o tempo seja reduzido para, no máximo, 15 minutos. “Apenas para se ter uma ideia, o uso do chuveiro por quatro pessoas em um dia, durante 15 minutos cada, consome tanto quanto 500 lâmpadas LED ligadas durante uma hora. Ao longo do mês, isso representa mais de R$ 100 na fatura”, afirma.

Assim como o chuveiro, o engenheiro recomenda que aquecedores e o ar-condicionado sejam utilizados por períodos curtos de tempo, evitando as potências máximas. A temperatura ideal do ar-condicionado é entre 22 e 24 graus, o suficiente para aquecer o ambiente. Ele complementa explicando que os aquecedores podem chegar a um terço dos gastos com eletricidade nessa época do ano.

3- Economia que vem da geladeira

Outro erro muito comum dos consumidores é nunca alterar a temperatura dos refrigeradores. Com o clima mais frio, o termostato não precisa ser mantido no máximo – mesmo com a geladeira cheia. “Também é preciso verificar se a borracha de vedação da porta está cumprindo sua função, e nunca utilizar a parte traseira do equipamento para secar roupas ou sapatos”, acrescenta Bauer.

4- Hábitos simples geram economia

Outros bons hábitos de consumo são indicados para todas as estações do ano e não podem ser esquecidos. Coisas simples, como uma luz acesa por mais tempo do que deveria, podem fazer toda diferença na conta de luz. Por isso, algumas outras dicas importantes são:

– Junte peças de roupa para utilizar a máquina de lavar em sua capacidade máxima.

– Desligue as luzes após sair do cômodo; Aproveite a luz natural para ajudar no aquecimento e na iluminação da casa.

– Troque lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou de LED, que duram mais, e consomem de 60% a 80% menos energia.

Simulador de consumo

No site da Copel, o cliente pode fazer simulações com equipamentos elétricos presentes em sua casa, ou mesmo para prever qual seria o impacto de um equipamento que ainda se pretende adquirir. O sistema permite que o consumidor entenda quanto consome cada equipamento, de acordo com seu tempo de uso, e quanto isso representa na conta de luz.

Pantanal

Juma atira nos pés de Jove

Loterias

Veja o resultado das loterias desta terça-feira!

Inverno Chegou

Veja como será o primeiro dia de inverno em Curitiba

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia