Uma pesquisa de preços aponta que o consumidor deve ficar atento ao comprar os produtos da ceia de Natal. Os dados divulgados na sexta-feira (20) apontam que há diferenças de 88% em um mesmo produto comercializado em diferentes supermercados de Curitiba. Foram coletados de preços de seis marcas de aves especiais e de 4 marcas de peru. A pesquisa é da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN).

+ Leia também: Ceia de Natal fica 3,19% mais cara em 2019, influenciada por aumento da carne

O levantamento foi feito em 18 lojas de supermercados de 13 redes de mercados da cidade, apurando o custo itens de uma cesta de Natal, onde tivesse panetone, carne de porco, aves e bebidas.

Entre as aves especiais de Natal, o preço mais alto entre seis marcas tradicionais foi de R$ 24,90 e o mais barato de R$ 9,48%. No entanto a maior variação de uma mesma marca foi 56,60%, em que houve oscilação de R$ 15,90 a R$ 24,90 o quilo. Já entre o peru, a maior variação foi de R$ 15,90 a R$ 22,90, com variação de 44%.

+ Leia mais: Doação de leite materno despenca e hospital faz apelo a mulheres para salvar bebês

A pesquisa também apurou o preço de três tipos de corte de carne de porco, levantando 13 itens. O quilo do pernil ficou com o menor preço de R$ 17,98 e o maior preço R$ 28,90. Já o lombo suíno variou de R$ 17,88 a R$ 39,98. A peça mais cara foi o tender que variou de R$ 23,90 a R$ 44,98.

Panetones

Ao todo, foram pesquisados mais de 40 variedades de panetones, desde os tradicionais até aqueles com chocolate ou recheios especiais. O panetone mais barato pode ser comprado a R$ 8,98 e o mais caro sai por R$ 35,20, produtos de marcas diferentes com peso de 500 gramas. O panetone com gotas de chocolate teve a maior variação de 55,44%, oscilando de R$14,79 a R$ 22,99.

Bebidas caras

Os espumantes tiveram as maiores variações. É possível comprar um produto por R$ 8,98 ou a R$ 99,90. Foi entre uma das bebidas a diferença ficou mais destacada. Um espumante de 660 mililitros pode ser comprado por R$ 17,99 ou em outros estabelecimentos por R$ 32,90.

+ Leia mais:  Antiga fábrica do Café Damasco vai virar hospital beneficente em Curitiba

“Nesta época do ano, os valores dos produtos costumam variar muito, por causa da grande demanda. Por isto vale a pena pesquisar, pois comprando nos lugares mais baratos a economia pode ser de quase R$ 50, na compra da cesta básica de Natal”, aconselhou a coordenadora da pesquisa do Disque-Economia, Simone Roque.