Partidários do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão carimbando cédulas de dinheiro com uma foto dele e a frase ‘Lula Livre’. Um vídeo foi gravado com a ação e divulgado nas redes sociais. O ato, no entanto, é crime.

Segundo o artigo 163 do Código Penal, rasgar, riscar ou carimbar dinheiro é crime contra o patrimônio e a pena para quem comete o delito é de detenção de seis meses a três anos, além da multa.

Quem pegar as notas carimbadas também pode ter dificuldade em repassá-las, já que comércios e instituições financeiras podem se recusar a receber as cédulas.

‘Festa e ato’ do Dia do Trabalho reúne milhares em Curitiba