O Ministério Público do Paraná pediu, cautelarmente, o afastamento da diretora de uma escola municipal de Balsa Nova, na região metropolitana de Curitiba. A 3ª Promotoria de Justiça de Campo Largo, responsável pela comarca, investiga negligência por parte da profissional de educação, bem como casos de agressão física e verbal contra alunos e pais, além de assédio moral a professores.

+Leia mais! Polícia Federal descobre casa com 734 quilos de cocaína no litoral

Segundo a promotoria, o afastamento surgiu após relatos diversos de pessoas da comunidade escolar. Além dos casos de violência, como gritos e ameaças verbais feitos pela diretora contra alunos, pais e professores, foram registradas quatro situações de violência direta contra estudantes, que estão sendo investigadas pela Promotoria.

Os casos são os seguintes: uma aluna que ficou presa no portão da escola; um aluno que recebeu um puxão de orelha; uma menina que passou mal com vômitos após ter ser agredida verbalmente pela diretora e um grupo de alunos mantido de “castigo” de forma abusiva.

+Viu essa? Dupla foge da Rotan e acaba morrendo em tiroteio

Multa

De acordo com o pedido, a diretora deve ser proibida de ingressar nas dependências da escola ou permanecer nas suas imediações até o fim da instrução processual.

Caso ela vá ao local, foi imposta uma multa diária de R$ 1 mil em caso de descumprimento. O processo tramita sob sigilo e está em fase cautelar, com investigações em curso.

O nome da diretora, bem como a escola em questão não foram divulgados pelo Ministério Público.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!

Com seu trabalho, Provopar salva vidas e oferece uma chance de futuro