Uma delegacia de Curitiba e duas da região metropolitana terão novos endereços em breve. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na capital, e as delegacias de Araucária e do Alto Maracanã, em Colombo, vão ganhar novas sedes.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

A DHPP será transferida da Avenida Sete de Setembro, no Centro de Curitiba, para o bairro Tarumã, na Rua Paulo Turkiewicz, 145, próximo da Polícia Científica, onde fica o prédio do Instituto Médico Legal (IML).

Já as duas delegacias na região metropolitana serão quatro vezes maiores que as atuais. Ainda não há um prazo para a mudança.

+ Leia mais: Violência doméstica também atinge os homens; entenda o que diz a lei nestes casos!

A do Alto Maracanã vai continuar no mesmo bairro, mas na Avenida Colombo sem número. A unidade será transferida de um imóvel alugado para um prédio próprio.

A Delegacia de Araucária, por sua vez, funciona em sede própria mas vai para um novo prédio, que será construído na Rua Santa Catarina, 580.

Investimento

Para a construção das três novas delegacias, a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) abriu licitação das obras no valor de R$ 13,2 milhões. Todas as propostas concorrentes à licitação deverão ser entregues até julho deste ano, de acordo com o edital.

+ Leia ainda: “Deus salvou a vida dele”, diz mulher envolvida em acidente gravíssimo na BR-277

As novas delegacias serão custeadas com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e terão o padrão II de delegacia, com 1.290 m². Cada delegacia custará pouco mais de R$ 4 milhões e permitirá fornecer um melhor atendimento à população paranaense, separando pessoas em vulnerabilidade, como crianças, idosos e mulheres, do público geral.

Mulher fica em estado grave em acidente com moto que seguia pelo ‘corredor’ entre caminhões