O povo já está de “saco cheio” das tradicionais propagandas de combate ao tabaco, não é mesmo Aquelas fotos horríveis na caixinha do cigarro e a tradicional frase “fumar faz mal à saúde” ou “causa câncer”, ninguém mais dá bola. Então como continuar conscientizando as pessoas em relação aos prejuízos à saúde causados pelo cigarro? Nesta semana, quando é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto), um shopping de Curitiba teve uma ideia bem diferente e pegou muita gente de surpresa.

Na tentativa de mostrar que o fumante não sente completamente o gosto dos alimentos porque o fumo prejudica o paladar o shopping Palladium ofereceu doces sem nenhum sabor às pessoas que passavam pelo saguão. Montaram uma patisserie (doceria) fictícia chamada Sans Savour (que do francês, significa “Sem Sabor”), onde os doces foram distribuídos.

+Leia mais! Medo de massacre faz com que apenas 7 de 800 alunos apareçam em colégio de Curitiba

A reação das pessoas já era esperada: ninguém gostou das “iguarias”, feitas com ingredientes comestíveis, porém sem nenhum sabor (tapioca, farinha, etc.). Todos esperavam sentir açúcar, chocolate ou doce de leite. Mas as caras e bocas ao sentirem sabor de “nada” foram de negação, surpresa e até nojo. “Pensei que era uma coisa bem docinha. Eu não sei explicar bem o sabor que senti. Acho que nada”, disse a comerciante Elis Telch.

Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná.
Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná.

O comerciante Marcelo Baker, 58 anos, já foi fumante, mas largou o vício há muitos anos. “Mas eu nunca tive essa percepção (de perder o paladar). Mas hoje deu pra sentir ‘feio’ o negócio aqui. E sinceramente eu acho que não tem isso de não conseguir parar de fumar. Eu parei. É só ter força de vontade”, diz ele.

Conscientizando os amigos

Quem também vai aproveitar a ação para fazer os amigos pararem de fumar é a supervisora Telma de Oliveira. “Eu senti amargo. Não fumo e não vou querer fumar nunca depois dessa. E agora vamos torcer pros amigos pararem de fumar. Deveríamos levar (os doces) para eles, porque se eles sentem esse sabor, coitados deles. Perdem o paladar não só pro doce, mas pra tudo né”, disse Telma.

Conselho

A aposentada Zuleide Costa, 51 anos, que também experimentou e não encontrou gosto algum, dá o conselho: “Não fume, porque não vale a pena. Você fica fedido ao invés de ficar cheirosinho. Não dá pra abraçar. Se eu vejo alguém fumando eu vou longe, não consigo ficar perto. Fumar é igual esse doce, que é igual gripe. Quando você fica doente e vai comer, não sente gosto de nada. É a mesma coisa. Não vale a pena fumar mesmo. Sem contar as doenças (câncer) na língua, na garganta, no pulmão e outros problemas de saúde”, alerta a aposentada.

Estatísticas

Conforme projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil possui 210 milhões de habitantes. Dados do Ministério da Saúde mostram que 10% da população (20 milhões de pessoas) são fumantes. Quem fuma um cigarro inala em torno de 4.700 substâncias tóxicas; 66 são cancerígenas. O que muitos não sabem é que, além de problemas respiratórios e câncer de pulmão, o vício pode desencadear mais de 50 problemas de saúde. Entre eles o envelhecimento precoce, enfraquecimento do cabelo e redução do paladar e olfato.

Restaurante de Curitiba serve marmita aos necessitados e causa polêmica na vizinhança