Sete cruzamentos da região do Rebouças, em Curitiba, ficaram com os semáforos apagados nos últimos dias. O problema foi causado por furtos de peças e cabos dos sinaleiros. Para coibir esse tipo de crime, a Guarda Municipal realizou uma operação na região e prendeu dois homens na sexta-feira (23).

Os furtos ocorreram nos seguintes cruzamentos: Rua Chile com a Imaculada Conceição, Rua Chile com a Francisco Nunes, Rua Brasílio Itiberê com Marechal Floriano Peixoto, Rua Brasílio Itiberê com a Alferes Poli, Rua Brasílio Itiberê com a Rockfeller, Rua Rockfeller com a Engenheiros Rebouças e Marechal Floriano Peixoto com a Avenida Presidente Kennedy.

Além de complicar o trânsito, a prefeitura estima que cada cruzamento afetado, dependendo do dano, possa ter um custo para o conserto que varia de R$ 5 mil a R$ 30 mil. Se os consertos atingirem o valor máximo, o prejuízo total pode chegar a R$ 210 mil.

Com os suspeitos foram apreendidos cabos e componentes eletrônicos do controlador do semáforo, além de armas brancas e ferramentas usadas para a retirada desses equipamentos, como canivete, chave de fenda, facas e alicates. O homem de 29 anos estava com um mandado de prisão em aberto por furto, além de já ter antecedentes criminais pelos crimes de tráfico de drogas e violação de domicílio. Já o de 27 anos tinha passagem pela polícia pelo crime de ameaça. Os dois foram encaminhados à Central de Flagrantes da Polícia Civil, onde foram autuados por furto qualificado.

“Estamos com todos os esforços empregados para inibir esse tipo de crime, com profissionais qualificados deslocados especificamente para essa tarefa, principalmente no período da noite e madrugada”, informou Guilherme Rangel, secretário da Defesa Social e Trânsito. Segundo a pasta, o monitoramento para coibir esse tipo de crime está sendo feito por profissionais da Superintendência de Trânsito, setor de inteligência da Defesa Social e equipes da Guarda Municipal.

Segurança na região

A reportagem questionou a Polícia Militar (PM) sobre o patrulhamento no bairro Rebouças e quais ações estão sendo realizadas para coibir essas ocorrências na região. Em nota, a 5.ª Companhia do 12.º Batalhão de Polícia Militar informou “que tem reforçado o patrulhamento com viaturas no Rebouças para coibir esses e outros delitos, mas solicita à população que, ao perceber semáforos inoperantes e pessoas suspeitas próximas a eles, chame a PM por meio do 190 para que haja a abordagem e verificação das suspeitas”.

A 5.ª Companhia PM disse, ainda, “que a sinalização e a manutenção dos semáforos é de responsabilidade do município e também cabe à Guarda Municipal atuar nos próprios municipais, o que ocorre muitas vezes em parceria com a PM”.