A Copel informa que um drone da companhia foi abatido por um tiro enquanto era utilizado para fazer inspeções em uma área próxima à Estrada da Graciosa, em Campina Grande do Sul. Os técnicos da empresa registaram o ocorrido na Polícia Militar e estão prestando todas as informações necessárias às investigações.

+ Leia mais: Ganhador do Nota Paraná ganha R$ 1 milhão no dia do seu aniversário

A companhia esclarece que a regulamentação de voo deste tipo de equipamento é de competência do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, DCEA, do Ministério da Defesa. O drone da Copel possuía um plano de voo previamente autorizado pelo órgão, conforme preveem as normas do setor.

Atualmente, a companhia possui a segunda maior frota de drones do Brasil. Os equipamentos são utilizados para fazer inspeções na rede de distribuição. A tecnologia garante mais segurança e agilidade para os eletricistas que todos os dias verificam linhas, chaves, transformadores e demais equipamentos da rede, especialmente em locais de difícil acesso. Para se ter uma ideia da produtividade do equipamento, a inspeção de um trecho que demorava dez dias, se realizado a partir do solo, leva apenas três dias com os drones.

Se o consumidor identificar um drone laranja sobre sua propriedade, provavelmente será um dos aparelhos da companhia e, por isso, não precisa se preocupar, pois se trata de inspeções de rotina para verificar as condições da rede e identificar anomalias.

+ Veja também: Máscaras obrigatórias na RMC? Veja como fica nas cidades da região de Curitiba

Drone da Copel é abatido a tiros na região metropolitana de Curitiba. Foto: Divulgação / Copel

Ainda assim, em caso de dúvida é possível entrar em contato com a Companhia para confirmar se o serviço realmente está sendo feito por profissionais da Copel, basta ligar para 0800 51 00 116.

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.