Dois assaltantes foram presos em flagrante em uma perseguição policial semelhante aos filmes americanos na manhã desta terça-feira (10) no Prado Velho.

A ação aconteceu depois que um adolescente de 17 anos foi rendido pela dupla na Avenida Salgado Filho, próximo ao começo da Rua Imaculada Conceição, que levou dele um celular, uma jaqueta, par de tênis e R$ 10,00. O rapaz pediu ajuda, foi levado até a 5ª Companhia da Polícia Militar e os policiais foram atrás dos bandidos.

Com o adolescente, que é estudante de arquitetura, os policiais descobriram que a dupla que teria o assaltado estava dentro da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

“Com a ajuda dos seguranças da universidade, os policiais entraram e conseguiram prendê-los. Mas foi uma perseguição cinematográfica”, disse o rapaz roubado, que não quis ser identificado.

Com os dois suspeitos, identificados como Willian Anderson de Freitas, 19 anos, e Ednes José Coelho Vilaça, 25, os policiais encontraram todos os objetos roubados. Além disso, o adolescente os reconheceu. Mesmo sendo reconhecidos, a dupla virou motivo de piada, já que negavam o roubo.

“Eu sou inocente. Estava só passando pelo local e acabei preso junto com o outro rapaz. Já fui preso outra vez, por roubo quando peguei uma moto na frente da prefeitura da cidade onde morava com a minha mãe, mas também fui inocente na primeira vez”, contou Ednes.

“Eu só comprei os produtos roubados de outro homem, não foi eu que assaltei o rapaz. Ele está me confundindo”, dizia Willian. Os dois suspeitos, que não entravam em acordo entre eles para falar quem realmente assumiria a culpa, assumiram apenas uma coisa em comum. “Somos usuários de drogas. Eu uso crack e ia comprar uma pedra. Ele eu já não sei”, disse Ednes.

O adolescente deu certeza de que foi roubado pela dupla. “Não tenho dúvidas. Eles ainda mandaram que eu andasse como se nada tivesse acontecendo e diziam para eu não reagir. Dei o dinheiro para um e o celular com a jaqueta e o tênis para o outro, olhei bem para eles”, explicou.

A dupla, que não conseguiu escapar da prisão com as desculpas de que não seriam os assaltantes, continuou detida. Os dois foram encaminhados ao 2º Distrito Policial e devem responder por roubo simulando estar armados.