Com a chegada das vacinas contra a covid-19 ao Paraná, o Procon-PR alerta o consumidor sobre a possibilidade de surgirem vacinas falsificadas. Um destes casos foi identificado em Madureira, no Rio de Janeiro, quando ambulantes estavam vendendo suposto kit composto por vacina, certificado e agulha para a aplicação por R$ 50,00.

“Se o consumidor que encontrar esse produto à venda não deve comprar. É falsificado e pode, inclusive, colocar risco a vida de quem o consome”, alertou Cláudia Silvano, chefe do Procon do Paraná.

+Leia mais! Idosos buscam por vacinas no Parque Barigui, apesar de apelo da secretária de Saúde

“As vacinas que chegam ao nosso Estado estão sendo aplicadas exclusivamente pelo Poder Público de acordo com o calendário de vacinação, e não existe venda do imunizante. Sabemos que o momento é de expectativa, mas não vamos admitir que seja colocada em risco a vida, a saúde e a segurança das pessoas”, ressaltou o secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

“O consumidor deve ficar atento para não cair em golpe, pois não houve liberação da venda de vacina ainda no Brasil”, reforçou Claudia Silvano.

Nesta terça-feira (19) as doses começaram a ser distribuídas pelo Governo do estado para Curitiba e os demais municípios paranaenses pelas regionais de Saúde.