A Lua de Sangue vem aí. Não fique tenso ou preocupado com possíveis tragédias, pois é um eclipse lunar total que vai proporcionar um fenômeno no céu. No dia 16 de maio (segunda-feira), a sombra da Terra cobrirá a Lua por completo, deixando-a com um aspecto avermelhado. O evento terá duração de 5 horas e 19 minutos, e a expectativa de ótima observação no Paraná.

Um eclipse lunar ocorre quando a Lua adentra à sombra a Terra, acontecendo no exato momento em que o Sol, a Terra e a Lua ficam alinhados, sendo que a Terra ficará localizada entre os outros dois. Um outro eclipse lunar total tão grandioso como esse, só poderá ser observado no Brasil em 14 de março de 2025. 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Parque da Ciência (@parquedaciencia)

Para visualizar o fenômeno, os paranaenses não terão dificuldades, ressaltando apenas a condição climática. A posição será adequada para todas as regiões do Paraná. Anísio Lasievicz, diretor do Parque da Ciência Newton Freire, relata que o eclipse vai começar no dia 15 de maio (domingo), quando a Lua vai começar a “perder o brilho”.

“No Paraná, o eclipse vai começar às 22h32, quando a Lua começará a perder o seu brilho de maneira sútil e isso deve levar uma hora. às 23h27 começa a fase parcial, quando a Lua começa a entrar na umbra (parte mais escura da sombra da Terra), gradualmente vemos a Lua sendo coberta, passo a passo, até meia noite e meia do dia 16, quando inicia-se o eclipse total”, explicou Lasievicz.

+Leia mais! “Lua de Morango” e eclipse lunar ganham o céu nesta sexta-feira

O ápice do eclipse com sua totalidade ocorre às 1h11 da madrugada do dia 16 maio de 2022. A partir da 1h53 do dia 16 de maio a Lua começa a sair da sombra da Terra e começa a recuperar o seu brilho gradualmente, até 3h53 da madrugada de segunda-feira acaba o processo.

Caso queira acompanhar o fenômeno no conforto do lar, é possível assistir ao eclipse através da transmissão ao vivo que a NASA fará em seu canal de YouTube, a partir da 00h (horário de Brasília) do dia 16.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Parque da Ciência (@parquedaciencia)

Vai dar pra ver?

Segundo Anísio o eclipse vai ser visível em todo o estado, naturalmente em lugares abertos a exposição é mais bonita. “Não vai precisar de recursos extras como telescópio ou binóculo, sem danos para a visão a olho nu, ao contrário do eclipse solar”, comentou Anísio.

Segundo o Simepar entre domingo e segunda-feira Curitiba terá céu parcialmente nublado e com possibilidade de ocorrência de chuva.

Por que é Lua de Sangue?

Segundo Anísio o termo Lua de Sangue existe por causa de um fenômeno da luz solar quando passa pela atmosfera. “Durante um Eclipse Lunar Total uma parte da luz do Sol incide na Lua, mas cruzando pela atmosfera da Terra. A luz solar que é um tom amarelado perde energia ao passar pela atmosfera, se torna avermelhada e incide na Lua”, disse.

Por conta disso, explicou Anísio, nossos ancestrais, civilizações mais antigas, elas associavam tudo que era vermelho no céu com sangue. “Então o planeta Marte é o Deus da Guerra porque é vermelho, outras estrelas têm lendas associadas a sangue, guerras etc por serem pontos vermelhos. Como a Lua tem essa característica de ficar avermelhada durante um Eclipse Lunar Total o pessoal chama popularmente de Lua de Sangue, junto com a mística de que os antigos achavam que o eclipse era sinal de fim de mundo”, disse Anísio, destacando que trata-se de um fenômeno científico, sem relações com questões míticas ou religiosas.

Estreias

Veja 10 séries e filmes que chegam nesta semana na Netflix

Quanto Mais Vida, Melhor!

Guilherme leva Tucão para sua clínica

Pantanal

Tibério conta que pensa em casar com Muda

Destaque da semana

Tudo o que você precisa saber antes de ver “Doutor Estranho 2”