O Pronto Socorro do Hospital Universitário Evangélico está fechado. Um ofício assinado pelo interventor Dr. Carlos Alberto Miguez de Senna Motta (abaixo), na data de ontem (04), determinou o fechamento do Pronto Socorro (PS) por tempo indeterminado por problemas de abastecimento. Segundo o documento, a decisão tem o exclusivo objetivo de proporcionar um melhor atendimento aos pacientes.

O ofício foi encaminhado ao secretário municipal de saúde, César Monte Serrat Titton, ao diretor de urgência e emergência do município, Ilmar Carneiro Leão, ao coordenador médico do Siate, Edison Teixeira, a coordenadora do Samu, Fernanda Ceschin, e também a coordenadora das Unidades de Pronto Atendimento de Curitiba, Keity Arias.

O PS Evangélico recebe pacientes atendidos pelo Siate e pelo Samu que atendem ocorrências de acidentes de trânsito, e casos de violência, além dos casos clínicos encaminhados ao pronto socorro do hospital.

Na manhã deste sábado (05), a reportagem da Tribuna procurou a assessoria de imprensa do Hospital Evangélico, mas não conseguiu contato. O PS segue fechado e não está recebendo as vítimas encaminhadas pelo Siate ou Samu, que estão sendo encaminhadas ao PS do Hospital do Trabalhador e do Hospital Cajuru. Na portaria a reportagem foi informada que o pronto atendimento para gestantes e para queimados, área em que o hospital é referência, segue funcionando normalmente.

A reportagem da Tribuna procurou a Prefeitura de Curitiba que informou que os repasses ao Hospital Evangélico estão em dia, mas, mesmo assim, a instituição enfrenta dificuldades para manter o estoque de insumos. A administração municipal vai fazer novos repasses para reforçar o caixa do hospital.

documento