A empresa Earth Renewable Technologies (ERT), com fábrica na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), assinou um contrato com a americana Nexeo Plastics para distribuição de polímeros à base de plantas, que agem como plástico convencional, mas são biodegradáveis, nos mercados do Canadá e dos Estados Unidos.

Criada há 12 anos pelo curitibano Kim Fabris como uma startup na Clemsom University, na Carolina do Sul/EUA, a ERT é dona da primeira planta industrial de polímeros de cana-de-açúcar da América Latina – inaugurada em agosto de 2021. No início, a produção utilizava apenas o bagaço da cana, mas, atualmente, já utiliza a cana-de-açúcar inteira. A tecnologia foi desenvolvida em pesquisa conjunta com a Universidade Federal do Paraná (UFPR). Já a Nexeo Plastics lidera o mercado global de distribuição de resinas termoplásticas.

Os biocompostos da ERT são utilizados na produção de sacolas, garrafas e talheres que não poluem o meio ambiente após o descarte. Em 2021 a empresa produziu 300 toneladas de biopolímeros. Neste ano, impulsionada pelas novas parcerias, a meta é aumentar em dez vezes esse volume, atendendo clientes na América Latina, Europa e América do Norte.

O quadro de 25 funcionários deverá aumentar em 50% até o final de 2022, devido à abertura de uma nova linha de produção. A estimativa da empresa é fechar o ano com faturamento de R$ 100 milhões.

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.